Novo modelo de distribuir vacinas pode impactar MS

vacinas

O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira (18), uma mudança na distribuição de vacinas contra a COVID-19 e que no futuro a oferta dos imunizantes aos estados brasileiros será realizada de forma equilibrada.

Marcelo Queiroga explicou que a pasta assumiu o compromisso para que todos os estados consigam chegar ao final da campanha de imunização ao mesmo tempo, para garantir uma maior homogeneidade de vacinação em todo o país.

Em Mato Grosso do Sul, o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende diz que aguarda resposta do Ministério da Saúde sobre o reforço da 3ª dose para idosos acima de 60 anos e que a imunização dos adolescentes continuará avançando, mesmo se o plano de 3ª dose for autorizado pelo Ministério da Saúde.

Sobre isso, Queiroga declarou ainda que o ministério está acompanhando as discussões sobre a chamada dose de reforço, mas informou que ainda não há evidências científicas sobre como essa terceira dose deveria ser aplicada.

Nova estratégia

O secretário-executivo da pasta Rodrigo Otávio Moreira da Cruz citou que as estratégias adotadas pelo PNO (Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID) para a distribuição das vacinas foram desarmônicas e que isso era esperado devido às particularidades populacionais de cada região do Brasil.

A justificativa usada pelo secretário é que o PNO foi construído sob a lógica de grupos prioritários e, com o avanço das imunizações, o Ministério da Saúde pretende ajustar a estratégia para que a promessa de igualdade de distribuição das vacinas possa ocorrer.

No último fim de semana, a secretária extraordinária de enfrentamento à Covid do Ministério Saúde, Rosana Leite de Melo se reuniu com técnicos e o ministro Marcelo Queiroga para discutir um novo cronograma de vacinação nacional. Acesse também: Em uma semana, 49 cidades ficam sem registrar mortes por COVID

 

(Com informações Uol)

Mais notícias no Jornal Impresso

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.