Juros a 12,75% preocupam construção civil de MS

construção civil
Valentin Manieri

Aumento dos insumos é outro fator que atinge o setor

Apesar de o setor de construção civil de Mato Grosso do Sul estimar crescimento de 4% para este ano, a alta dos juros, de 12,75%, tem preocupado o segmento. É o que avalia o presidente da Associação dos Construtores do Estado (Acomasul), Diego Canzi.

“O setor espera crescer em 2022 cerca de 4%, porém, é um momento temerário, por conta dos altos aumentos, tanto de insumos quanto na taxa de juros. Estamos bastante apreensivos com o novo cenário”, disse ao jornal O Estado.

Ainda de acordo com Canzi, o aumento dos materiais, entre 20% e 30%, neste ano, é outro fator que também preocupa. Em março, o INCC-M (Índice Nacional de Custo da Construção – M) teve elevação de 0,73%. Com isso, o índice acumula alta de 1,85% no ano e de 11,63% em 12 meses.

Conforme informações da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), os insumos que tiveram a maior influência positiva no acumulado do ano passado foram: vergalhões e arames de aço- -carbono (48,75%); elevador (25,81%); tubos e conexões de ferro e aço (41,60%); tubos e conexões de PVC (26,05%); argamassa (23,82%); massa de concreto (18,77%) e metais para instalações hidráulicas (20,57%).

Como reflexo, os imóveis tiveram aumento em torno de 50%, nos últimos dois anos, segundo o presidente da Acomasul.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.