Dia dos Pais: Data anima comércio, que espera aumento de até 54% nas vendas

dia-dos-pais

O comércio do Estado deve receber o aporte de R$ 201,16 milhões em vendas para o Dia dos Pais. O valor é 54% maior do que no ano passado, quando foram injetados R$ 130,96 milhões. A pesquisa de intenção de compras para o período foi feita pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio (IPF-MS), em parceria com o Sebrae-MS. Isso aponta que os sul-mato-grossenses estão otimistas para o Dia dos Pais, a ser comemorado no segundo domingo de agosto.

Temos percebido um trimestre com boas intenções de compras da família e isso se mostra na pesquisa. Em presentes, a estimativa é que haja um aumento médio no valor do presente de 26%, que está em R$ 157,25. Para as comemorações, a expectativa é de que sejam investidos – também uma média – R$ 146,58, representando um aumento de 43% em relação ao ano passado”, explica a economista do IPF MS, Regiane Dedé de Oliveira. O total de gastos com presentes e comemorações gira em torno de R$ 303,83.

Artigos de vestuário são a preferência entre as compras (27%), seguidos de perfumes/ loção de barba (22%) e calçados (21%). A grande maioria (81%) afirma que vai comprá-los em lojas físicas e que a entrega será presencial.

A analista técnica do Sebrae-MS, Vanessa Schmidt, afirma que é importante o empresário se atentar para esses dados. “É o momento de ele ‘ambientar’ essa data, criar promoções, montar kits presentes, descontos e, ainda, criar estratégias para comunicar isso ao público dele, usando todos os meios possíveis, incluindo as plataformas digitais como mailling, WhatsApp e redes sociais”, sugere.

As economistas chamam a atenção para outra mudança de comportamento que ainda se mantém: na tomada de decisão, manter os protocolos de segurança será observado por 15% dos que responderam à pesquisa, índice maior do que o atendimento (13%). Quanto ao pagamento, 38% vão pagar à vista.

Comemorações para a data

Os entrevistados sinalizaram que vão, de alguma forma, comemorar a data (44%). 77% também afirmaram que passarão o dia com o pai e comprarão ingredientes para preparar refeições, e 14% pretendem ir a restaurantes. “Há de ser uma nova oportunidade para o setor de alimentação; para investir em alimentação pronta, pré-pronta e também para os supermercados que vendem os ingredientes para aqueles filhos que quiserem preparar o prato especial para a data”, conta Vanessa Schmidt. “É o momento dos comerciantes garantirem a compra à vista, garantirem o capital de giro, fidelizarem e ganharem novos clientes.”

A economista Regiane aponta ainda que, em Campo Grande, o número de pessoas que pretendem presentear subiu. Em 2020 eram 46,2% da população; este ano, 55,8%. Os gastos médios com comemorações ficaram em Corumbá/ Ladário, que obtiveram os maiores índices (R$ 158,32) e Dourados (R$ 156,36), cidades onde ocorrem as maiores movimentações financeiras, de acordo com a pesquisa. 

(Rosana Siqueira)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *