Comércio de MS prevê lucro de R$ 584 milhões com festas de fim de ano

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A pesquisa de intenção de compras para o período de fim de ano no mês de novembro aponta que o comércio de Mato Grosso do Sul vai receber R$ 583,82 milhões em compras para presentes e comemoração, valor 26% menor do que o registrado no ano passado no Estado.

Segundo a pesquisa pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS, os entrevistados afirmam que vão gastar R$ 190,08 milhões (10,14% a mais que ano passado) em compras, mas com as festas de Natal e de fim de ano, serão usados R$ 194,36 milhões e R$ 199,38 milhões (-29,55% e -30,69%), respectivamente.

Nas festas de fim de ano, os consumidores pretendem gastar, em média, R$ R$ 218,43 e 50% afirmam que vão passar a data em casa, e 43,70% vão preparar a alimentação em casa. O gasto médio com presente será de R$ 281,86, sendo que 86,10% afirmam que vão até as lojas.

Os entrevistados afirmam ainda que vão comprar roupas, calçados e acessórios (53,60%), brinquedos (31,80%) e móveis/eletrodomésticos (2,08%). “Esse cliente estará em busca de descontos, pois a tendência é de pagar à vista (37,70%), e estará muito seletivo quanto ao preço (20,20%).

A pesquisa foi realizada entre os dias 22 de outubro e 18 de novembro nas cidades de Campo Grande, Coxim, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ladário, Ponta Porã e Bonito.

“O lojista precisa atrair a clientela, se destacar nesse momento com uma vitrine charmosa, atrativa e um rol de produtos que atendam todo tipo de consumidores. A presença digital também é importante, com um trabalho prévio de divulgação; já mostrando o que tem de novidade e os preços de sua loja. Uma dica importante é deixar sugestões de presentes prontos, alguns ‘combos’ que podem ser oferecidos para quem busca sugestões”, afirma a analista técnica do Sebrae MS, Vanessa Schmidt.

Ainda segundo a analista do Sebrae MS, os consumidores estão mais cautelosos, dimensionando onde e como vão investir esse dinheiro. “Por isso, os lojistas que forem mais competitivos nos preços, ofertarem mais descontos nas vendas à vista podem ganhar um fôlego extra neste fim de ano”, diz.

(Com informações IPF MS)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.