Com discurso de reconstrução e pacificação Mandetta é o 3º da série presidenciáveis

Mandetta
Nilson Figueiredo

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta do Democratas é o terceiro entrevistado da série ‘Presidenciáveis’ do jornal O Estado. Pretendendo alianças partidárias e reconstrução do país, Mandetta quer pacificar o Brasil visando a derrota da polarização protagonizada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

O sul-mato-grossense enxerga que o Estado virou protagonista no cenário político nacional e vem organizando e participando de reuniões com mais sete partidos que possuem pautas em comum e que também almejam a construção da terceira via. Ele pode sair candidato à presidência da República, mas diz também que não descarta nenhuma possibilidade porque a meta e o sonho é vislumbrar uma melhor via para o Brasil nas eleições de 2022.

O ex-ministro que conduziu a pasta ao início da pandemia da COVID-19 disse que avisou ao presidente com demonstração de dados sobre o número de mortes e colapso na saúde pública caso não houvesse gestão. Após quase um ano e meio de pandemia, Mandetta acredita que todos os setores foram atingidos e precisam ser cuidados de maneira urgente com planejamento e estratégia para que o país volte a se desenvolver.

Humanista, o médico discorreu sobre o núcleo familiar no geral e que precisa ser cuidado, além de comentar sobre pautas econômicas, de desenvolvimento do país, reposicionamento do Brasil em cenário internacional e principalmente saúde somada à geração de emprego e renda.

Confira na edição de amanhã a entrevista completa do possível candidato a presidência da República. (Andrea Cruz)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.