Centro Poliesportivo do Vila Almeida é entregue

Com cesta móvel, governo quer que local vire referência na prática de esportes, além de ponto de lazer

Aguardado pela população, o Centro Poliesportivo da Vila Almeida finalmente foi entregue no último sábado (24). A estrutura começou a ser construída há 15 anos, mas após um longo período abandonada, os trabalhos no local foram retomados em 2018. Entregue pouco mais de um ano depois da retomada das obras, o centro deve incentivar o esporte e proporcionar um ponto de lazer para os moradores da região do grande Santo Amaro. Além disso, o governo quer incentivar a prática de esportes paralímpicos no local.

Segundo o governador, Reinaldo Azambuja, a retomada de uma parceria com o Ministério do Esporte possibilitou a conclusão das obras do Centro Poliesportivo, além de ser uma forma de celebrar o aniversário de Campo Grande. “Isso é uma parceria nossa com o Ministério dos Esportes, era um convênio que estava paralisado Nós, hoje, temos a alegria de entregar essa obra, no aniversário de Campo Grande”, afirmou.

O governador ainda destaca a importância para o esporte paraolímpico, “Nós vamos poder atender como um centro de referência para o esporte paraolímpico, para treinamento e apoio à essas modalidades e também às escolinhas que irão atender a toda comunidade”, frisou Azambuja.

O evento contou com a presença da ex-jogadora da seleção de vôlei, Virna Dias, que foi homenageada como embaixadora do Poliesportivo, e aponta que a prática de esportes incentiva as crianças, além de deixá-las longe das drogas. “É um momento muito especial para o esporte e acredito que seja nesses projetos que nascem novos esportistas. São crianças que começam a ter acesso, passam a conhecer o esporte em várias modalidades e pode escolher o que mais gostam para seguir”, destacou.

O Poliesportivo leva o nome de Mamede Assem José, um dos primeiros moradores do bairro que ajudou a desenvolver a região, e foi homenageado. O investimento, para conclusão da obra, foram cerca de R$ 2.5 milhões, em parceria do Governo do Estado, com o Governo Federal.

Referência paralímpica
O local possuiu acessibilidade completa e busca ser ponto para desenvolvimento do esporte paralímpico. A estrutura conta inclusive com uma cesta de basquete hidráulica, tornando-se adaptável à prática do esporte em cadeiras de rodas.

A medida agradou os atletas. O jogador no Pantanal Sobre Rodas, Adriano de Lima, 42 anos, destacou que o espaço voltado para o esporte paralímpico incentiva as equipes. “Isso incentiva a prática do esporte com um espaço acessível. As equipes passam a ter onde treinar e isso aumenta o ânimo e vai mudando vidas, pois a prática de atividades físicas é muito importante, para sair do sedentarismo, além de ser uma forma de lazer”, destacou. (Amanda Amorim)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.