Buenos Aires bate novo recorde e tem a noite mais quente da história

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A cidade de Buenos Aires, na Argentina, registrou um novo recorde de calor neste final de semana. Após a sensação térmica beirar os 42°C na sexta-feira (14), a noite seguinte alcançou os 30°C nos termômetros argentinos, segundo o SNM (Serviço Nacional de Meteorologia), alcançando a maior temperatura mínima desde que se tem registros de aferição de temperatura.

“A cidade vive a noite mais quente desde 1906”, publicou o SMN nas redes sociais, referindo-se ao ano em que registros oficiais de temperatura passaram a ser feitos, há 116 anos. Naquele ano, a temperatura mínima mais alta chegou a 29,1 °C.

Para alívio dos “hermanos”, a temperatura manteve-se estável durante o dia na capital, chegando a ter uma rápida e aliviadora chuva para refrescar. No entanto, cerca de 90 mil pessoas ficaram sem energia elétrica por conta do clima, segundo o jornal argentino Clárin. Conforme apurou a reportagem na sexta-feira (14), a cidade de Mar del Plata, também na Argentina, registrou 41°C. Praias ficaram lotadas e comerciantes não deixaram de subir preços de produtos simples, como guarda-sol e picolés.

Incêndios florestais

Na quinta-feira (13), foram registrados 27 focos de incêndios em Mar del Plata, a maioria deles incêndios florestais de intensidade variável, espalhados em diferentes áreas de General Pueyrredon.

Os maiores focos ocorreram no bairro Autódromo e na área da Estação Chapadmalal. A primeira delas ocorreu no final da Avenida Vértiz em um galpão, onde bombeiros combateram por algumas horas as chamas que se alastraram por um ferro-velho e várias casas em condições vulneráveis localizadas na área. Além disso, dez pessoas tiveram que ser retiradas do local devido à inalação de fumaça.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.