Corpo de Caike Luna será velado e cremado em Maringá

corpo-de-caike-luna-chega-a-maringa

O corpo do humorista Caike Luna, que morreu em decorrência de um câncer, chegou a Maringá, na região norte do Paraná, na noite de domingo, 03 de outubro, por volta das 20h30. De acordo com a funerária responsável, o velório está previsto para esta segunda-feira, 04, na sala 2 do Cemitério Parque. Após o velório, segundo a funerária, o corpo de Caike será cremado. A atriz Katiúscia Canoro foi quem deu a triste notícia da morte do artista.

O ator, que ficou nacionalmente conhecido por interpretar o personagem Cleiton no programa “Zorra Total, tinha 42 anos e estava internado em um hospital de Curitiba, onde tratava o Linfoma não Hodgkin, o mesmo tipo de câncer enfrentado pelos atores Reynaldo GianecchiniEdson Celulari e a ex-presidente da República Dilma Rousseff.

Durante o tratamento, o ator demonstrou bom humor e brincou nas redes sociais dizendo que viraria uma diva: “

“Depois do rímel a prova d’água que comprei, quem é Kim Kardashian na fila do pão? Quando os cílios caírem, cílios postiços… Logo, peruca… Até junho, eu viro a Cher”, afirmou ele, compartilhando uma selfie fazendo carão.

Ao falar da doença pela primeira vez, o artista fez um comovente relato: “Não gosto muito da vida real. Prefiro ficar imaginando coisas pra um mundo particular que tento manter incorrupto. Gosto de acreditar que as pessoas são boas e querem o bem umas das outras. Me alimento da emoção verdadeira do outro. Do seu riso sempre e de quando conveniente ou necessário, do seu choro. Gosto de inventar pessoas que fazem as pessoas rirem se identificando com as suas pessoas. Fazer de conta que a vida real pode ser como imagino. E ela existe pra mim, por que eu Creio”, escreveu.

“Ser feliz é uma Promessa, mesmo que as vezes tenhamos que chorar um pouco. Não podemos deixar que a realidade nos sequestre a capacidade de voar apenas fechando os olhos. Ela sempre vai tentar. Quando esse vírus da vida real bateu lá em casa e levou meu pai, fiquei triste, perdi peso, perdi um pouco meu dom de iludir. Achei que era tristeza, mas era acúmulo desse medo da vida como ela é. Daqui a pouco colocarei um cateter para iniciar um tratamento contra um Linfoma Não-Hodgkin que me habitava enquanto eu iludia. Vida real. Qualquer recado, me mandem por Jesus, o Cristo… estarei sedado… mas Ele, comigo e com que crê, não dorme nunca. Então acorda pra cuspir que o tempo muge! Bom dia!”, escreveu ele na legenda da imagem, onde aparece no leito de hospital”, disse.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.