Time do ABC viaja com sede de vitória ao Acre

Mesmo com a vantagem do empate, conquistada após o 1×0 na Capital, o ABC chega a Rio Branco (AC) com sede de vitória. O time enfrenta o Galvez hoje (31), na Arena da Floresta, às 20h (MS), pela primeira fase da Copa Verde 2019. Um empate já leva o time à classificação. Caso perca por até um gol de diferença, os pênaltis vão decidir quem é o melhor.

O técnico do clube, Daniel Franklin, está focado em dominar a partida e manter a ofensividade da semana passada. “A ideia é que a gente possa fazer um jogo parecido com o que fizemos aqui [Campo Grande]. Temos de nos impor e não deixar que a equipe deles tome conta da partida e coloque a gente em uma situação defensiva”, diz.

Ele conta que o grupo não terá tempo para treinar na Capital da Amazônia Ocidental, em vista de que chegariam de viagem no fim da noite de ontem (30). Nos dias que tiveram para se preparar, o foco foi corrigir os erros do primeiro jogo. “A gente poderia ter aproveitado melhor as situações de gols que foram criadas por nós. Também vamos melhorar nosso tempo final de jogo e ter uma atenção redobrada nos aspectos defensivos”, espera.

A última partida foi marcada pelas contusões. No segundo tempo, o número 18 do ABC, Felipinho, teve torção no tornozelo direito, saiu de maca do gramado e seguiu direto para o vestiário. Logo em seguida, o camisa 4, Rafael, se machucou mas optou por continuar a partida.

Segundo Daniel, isso não refletiu na disposição do elenco. “As recuperações foram boas, todos os atletas que jogaram estão relacionados. A gente acredita que vai com a mesma equipe, mas temos duas dúvidas, uma na lateral outra no meio-campo, mas vamos decidir isso próximo do jogo”, afirma.

Desvantagem não intimida time do Acre

A equipe comandada pelo treinador Zé Marco se reapresentou na Arena da Floresta na segunda-feira. “A semana foi a melhor possível, já que tivemos uma semana para recuperar os atletas que tiveram desgaste no primeiro jogo. Na sequência começamos a organizar a definição de equipe e nosso posicionamento”, disse ao jornal O Estado.

Enquanto o ABC quer manter o controle do jogo, o Galvez precisa que o controle esteja nos pés deles. O técnico do time militar está focado nisso. “A disposição em Campo Grande foi boa, porém tivemos pouca posse de bola e criamos pouco, então trabalhamos mais para ter o controle do jogo”, fala Zé Marco.

Apesar da pressão de jogar em casa, com a necessidade de vitória, a intenção é não deixar os meninos sentirem o peso nas costas. “Nosso principal objetivo é observar esses garotos e ver a resposta que eles nos dão, já visando a quem vamos aproveitar na temporada de 2020. Em cima disso estou deixando eles leves, a responsabilidade é toda minha como treinador”, finaliza.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.