Federação e clubes criarão “bolha” para tentar retomada do Paulistão

Divulgação/Palmeiras
Divulgação/Palmeiras

A FPF (Federação Paulista de Futebol) anunciou a criação de uma “bolha” para fazer com que o Paulistão 2021, que foi paralisado há duas semanas após medidas do governo estadual, seja totalmente retomado.

Em um comunicado divulgado no início da tarde de hoje, a entidade decidiu também, em acordo com os 16 clubes participantes do torneio, endurecer outras medidas do atual protocolo, como a realização de um maior número de testes RT-PCR. O novo documento é uma tentativa de convencer o Ministério Público do Estado a liberar a volta do campeonato.

A utilização de “bolhas” para o isolamento de atletas já foi vista nos EUA com a realização das fases finais da NBA, ainda em 2020. O modelo foi considerado um sucesso pelos especialistas.

O item “Manter os atletas em ‘Ambiente Controlado’ (‘Bolha like’), entendido como local onde os riscos são monitorados e minimizados” é o primeiro de 12 listados pela entidade. Neste caso, as equipes ficam isoladas em centros de treinamento ou hotéis, com deslocamentos apenas para os estádios.

Entre as outras medidas, está a obrigatoriedade de o médico do clube mandante “informar ao Comitê Médico da FPF sobre a existência de vagas hospitalares e disponibilidade de leitos de UTI em hospital da cidade, para eventual caso de emergência médica durante a partida.”

Há ainda um item que diz que “todos que tiverem que entrar na concentração deverão ser testados nas 24 horas antecedentes”, além dos já tradicionais exames antes e depois de partidas – com um intervalo de, no máximo, três dias entre os testes.

(Com informações do Uol Esportes)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *