Brasil perde para os EUA e vai disputar bronze no goalball

Brasil disputa bronze no goalball
Foto: Ivan Alvarado

A seleção brasileira feminina de goalball foi derrotada nesta quinta-feira (2) pelos Estados Unidos por 3 a 2, nos pênaltis, nas semifinais da Paralimpíada de Tóquio. A prorrogação terminou empatada por 2 a 2 no Centro de Convenções Messe, na cidade de Chiba. Com este revés, as brasileiras vão disputar medalha de bronze com o anfitrião Japão. O duelo será realizado amanhã (3), á 1h15 (horário de Brasília).

Caso o Brasil vença, conquistará medalha inédita para no goalball feminino. Nesta atual edição dos Jogos, as brasileiras repetem, até o momento, a campanha da Rio 2016. No Rio de Janeiro, o Brasil disputou o bronze com os Estados Unidos, perdendo por 3 a 2, e, consequentemente, ficou em quarto lugar.

Além disso, Brasil e Estados Unidos já haviam se enfrentado em Tóquio 2020. Na primeira fase, as brasileiras perderam por 6 a 4 na estreia da competição.

O jogo

A partida foi bastante equilibrada como era previsto. No primeiro tempo, as brasileiras saíram vitoriosas por 2 a 0, com dois gols de Jéssica Gomes. Assim como nas quartas de final contra a China, a defesa do Brasil foi impecável.

Após o intervalo, na segunda metade da etapa complementar, as norte-americanas diminuíram com Amanda Denis (2 a 1). Em seguida, Amanda novamente surgiu como destaque no jogo. Restando apenas 15s14 para o fim do segundo tempo, a norte-americana marcou o gol que levou a partida para a prorrogação.

A partir daí, o duelo não permitia mais erro, quem balançasse a rede adversária disputaria a decisão (golden goal). No primeiro tempo ninguém conseguiu furar a defesa oponente, o mesmo ocorreu na segunda etapa.

O jeito foi decidir a vaga para a final na cobrança de pênaltis (extra-throws). Lisa Czechowski , Amanda Denis e Eliana Mason converteram as finalizações para os EUA, já Ana Carolina Custódio e Moniza Lima fizeram para o Brasil.

O quarteto Jéssica Gomes, Victória Amorim, Kátia Silva e Gaby desperdiçou os lançamentos brasileiros, enquanto a dupla Marybai e Asya Miller perdeu suas oportunidades.

 

Campanha em Tóquio 2020

Além da derrota para os EUA na fase de grupos, as brasileiras empataram com o anfitrião Japão por 4 a 4 e o perderam para a Turquia, atual campeã paralímpica, por 8 a 4, resultados que deixaram o país precisando vencer na última rodada para passar de fase. Mas contra o atual campeão africano Egito, a seleção sul-americana deslanchou e goleou por 11 a 1.

Nas quartas de final, a seleção brasileira derrotou a China, medalhista de prata nas últimas três edições da Paralimpíada (Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016), por 1 a 0 no segundo tempo da prorrogação em um jogo muito equilíbrio. (Da Agência Brasil)

 

Confira mais notícias no jornal impresso. 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *