Santa Casa pode suspender novos atendimentos por 24h

Santa Casa
Reprodução/Agência Senado

Hospital Santa Casa de Campo Grande pode fechar por falta de kit intubação, diz Nelsinho Trad

A preocupação dos senadores com a crise financeira nas santas casas e hospitais filantrópicos, especialmente no período de enfrentamento da pandemia de coronavírus, levou a Comissão Temporária da Covid-19 do Congresso a discutir o assunto nesta quinta-feira (15).

Dentro da equipe do senado, Nelsinho Trad (PSD-MS) mencionou as dificuldades da Santa Casa de Campo Grande para adquirir o kit intubação e alertou que o hospital referência de covid no estado está na iminência de suspender novos atendimentos por 24 horas.

O parlamentar ainda alerta ”Eu preciso falar isto porque hoje tem esta notícia: o hospital referência de covid lá vai suspender novos atendimentos por 24 horas. Eu não sei onde é que nós vamos parar, porque quem chegar lá precisando de intubação não vai ser intubado. O Hospital Regional público está com 396 pacientes precisando de cuidados mais intensivos, ou seja, o tal do kit intubação. A situação é grave, é dramática”

Segundo Trad, apesar de o Ministério da Saúde ter acelerado a compra, que é internacional, os medicamentos necessários aos pacientes diagnosticados com covid-19 só chegarão ao Brasil dentro de dez dias.

O parlamentar explica que ”a santa casa é o maior hospital público do Mato Grosso do Sul e drena pacientes do norte, com casos complexos, porque é um hospital de atendimento de alta complexidade. A situação lá neste momento, e isso envolve outros hospitais de Campo Grande, é o kit intubação.’

Requerimento

O autor do requerimento para a audiência pública remota, senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), observou que 24 mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), bastante demandados nesse momento de crise sanitária, estão nas santas casas e hospitais filantrópicos. Veja tambem: Deputados aprovam exercício físico como atividade essencial em MS

(Com informações da Agência Senado)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.