Queiroga diz que ômicron “não é uma variante de desespero”

Reprodução/Agência Brasil
Reprodução/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a ômicron, nova cepa do coronavírus, “é uma variante de preocupação, mas não de desespero”. A declaração foi feita hoje (29), em Salvador (BA).

Queiroga defende que não é necessário desespero porque as autoridades sanitárias estão “comprometidas com assistência de qualidade” no país. “Se houver uma eventual 3ª onda, teremos uma condição muito melhor de assistir a nossa população”, disse.

Ontem (28), o ministro reafirmou que a principal arma contra a covid-19 é a vacinação. Segundo Queiroga, o cenário epidemiológico no Brasil é de maior tranquilidade em função da campanha de vacinação.

“Gostaria de tranquilizar todos os brasileiros, porque os cuidados com essa variante são os mesmos cuidados com as outras variantes. A principal arma que nós temos para enfrentar essas situações é a nossa campanha de imunização”, afirmou.

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, as medidas de proteção contra a covid-19 devem ser mantidas. “É extremamente importante que mantenhamos foco na campanha de vacinação e que mantenhamos as medidas chamadas não farmacológicas [uso de máscaras], evitarmos aglomerações públicas, higienização das mãos, álcool em gel e etiqueta respiratória”, disse.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.