Presidente da Petrobras pede demissão

Petrobras
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Pressionado pelo governo após reajuste de preços do diesel e da gasolina, o presidente da Petrobras, José Mauro Filho, pediu demissão da companhia. O anúncio ocorreu nesta segunda-feira (20). O Executivo se torna o 2º com menor tempo de gestão à frente da estatal desde a redemocratização.

Em comunicado na CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a companhia diz que “A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras a partir de agora. Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.”

O motivo alegado por José Mauro Coelho para se demitir não foi divulgado. Porém, a demissão já era esperada pelo mercado desde os reajustes anunciados e as reações do presidente Jair Bolsonaro.

O substituto deve ser Caio Paes de Andrade, homem de confiança do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Após a divulgação do fato relevante, as ações da Petrobras foram suspensas pela B3 para que os investidores pudessem entender o que acontecerá agora com a companhia.

Histórico do governo Bolsonaro

José Mauro Ferreira Coelho foi o terceiro presidente da Petrobras no governo Bolsonaro.

O primeiro a assumir o comando da estatal durante o governo do presidente Jair Bolsonaro foi o economista Roberto Castello Branco, indicado logo após as eleições de 2018. Ele foi demitido em Agosto do ano passado. O motivo foi o mesmo de José Mauro Coelho.

Em seu lugar foi nomeado o general Joaquim Silva e Luna. O militar tomou posse do cargo em abril de 2021 e permaneceu no posto até março deste ano. Mas também foi demitido por redefinições nos preços.

José Mauro Coelho assumiu no dia 14 do mês passado.

 

Acesse as redes sociais do O Estado Online no Facebook Instagram.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.