Novo método de combate à dengue é aplicada na Capital

A partir de hoje (27), cerca de 500 profissionais de saúde vão começar a receber capacitação sobre a implementação do Método Wolbachia que ocorrerá este ano em Campo Grande. O novo método consiste na liberação do mosquito Aedes aegypti com uma nova espécie, para que se reproduzam com os Aedes aegypti locais e gerar uma nova população destes mosquitos, todos com Wolbachia.

A Wolbachia é um microrganismo intracelular presente em 60% dos insetos da natureza, mas que não estava presente no Aedes aegypti. Quando presente nestes mosquitos, ela impede que os vírus da dengue, Zika, chikungunya e febre amarela se desenvolvam dentro do mosquito, contribuindo para redução destas doenças.

Uma vez que os mosquitos com Wolbachia são liberados no ambiente, eles se reproduzem com mosquitos de campo e ajudam a criar uma nova geração de mosquitos com Wolbachia. Com o tempo, a porcentagem de mosquitos que carregam a Wolbachia aumenta, até que permaneça alta sem a necessidade de novas liberações.

Este método de controle das arboviroses foi desenvolvido na Austrália pelo World Mosquito Program e atualmente opera em 12 países e mais de 20 cidades.

(Texto: João Fernandes com assessoria)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.