Campo Grande será casa do handebol brasileiro

Campo Grande será casa do handebol brasileiro

A Cidade Morena será a casa do handebol brasileiro entre os dias 3 e 7 de setembro. Campo Grande vai receber a fase regional Centro-Oeste do Campeonato Brasileiro nas categorias cadete feminino (15 e 16 anos) e juvenil masculino (17 e 18 anos).

Organizada pela CBHb (Confederação Brasileira de Handebol) em parceria com a FHMS (Federação Estadual da modalidade), a competição começou nesta sexta-feira (3). Todas as disputas vão ocorrer no ginásio da Uniderp Agrárias. Já estão na capital todas as equipes dos estados da região: Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso. MS tem um representante em cada faixa etária.

Na categoria cadete feminino, o grupo é único, formado por seis times: Eduardo Olímpio (MS), Ceilândia Esporte Clube (DF), Escola Interativa Coopema – Barra do Garças (MT), ASHB/Sorriso/Sicredi (MT), Colégio Mãe Divina Providência (MT) e Associação Ipiranguense de Handebol (MT). O sistema de disputa é tradicional “todos contra todos” e quem tiver a pontuação maior é o campeão. Segundo a CBHb, os dois primeiros colocados garantem vaga à etapa nacional do Brasileiro, que acontecerá de 19 a 23 de outubro no Recife (PE).

O mesmo formato de disputa serve para o certame no juvenil masculino. O número de equipes é o mesmo, dispostas em chave única: Ativa/Joaquim Murtinho/Rádio Clube (MS), Ceilândia Esporte Clube (DF), Associação Mega Esportes (DF), Associação Beta Handebol Clube (GO), Associação Esportiva Rio Verde (GO) e ASHB/Sorriso/Sicredi (MT). Apenas o campeão vai à fase nacional, agendada para ocorrer entre os dias 11 e 15 de outubro, no Rio de Janeiro (RJ).

Esse evento conta com o apoio do Governo do Estado, por intermédio da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul).

Competição retorna à capital após nove anos

Conforme o técnico da Fundesporte e um dos organizadores do campeonato em Campo Grande, Leandro Fonseca, esta é a fase regional do país com maior número de equipes inscritas na categoria cadete feminino. Ainda segundo ele, a competição retorna à capital sul-mato-grossense após nove anos.

Os membros das delegações que estão participando e da organização do evento, fizeram teste da COVID-19. Para a realização do evento, todos os protocolos de biossegurança estão sendo adotados. O público poderá comparecer, mas a capacidade do ginásio será reduzida para que não tenham aglomerações.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.