MS chega ao auge da crise e supera mil internações

Credito: Yan Boechat
Credito: Yan Boechat

O pior cenário já visto da pandemia de COVID-19 parece longe de acabar. No último sábado (20), Mato Grosso do Sul registrou 1.038 internados pela doença, um novo recorde. Destes, 596 pacientes estão em leitos clínicos e 442 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O colapso no sistema de saúde público e privado, temido no início da crise sanitária, já é uma realidade.

Com mais dez dias pela frente, março já superou fevereiro em número de mortes, com 441 vidas perdidas para a doença, 34 a mais que no mês anterior. Diante da piora no cenário de enfrentamento à COVID-19 em Campo Grande, a Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Mato Grosso do Sul), que operou nesta semana com 100% de ocupação em leitos de UTI, vai reabrir o hospital de campanha na unidade da Capital.

No sábado (20), de 50 leitos, só havia 3 vagas UTI. Serão instalados 40 leitos de enfermaria destinados a pacientes suspeitos ou confirmados com o novo coronavírus. A previsão é de que o local comece a funcionar na próxima terça-feira (23), exatamente um ano após a instituição montar o primeiro hospital de campanha do Estado para atendimento a pacientes com o novo coronavírus.

Confira a notícia completa aqui, em nossa versão digital

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.