Fundadora do Hospital da Cassems na fronteira falece

Sepultamento de Sônia Cintas ocorre às 13h em Campo Grande

A Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) perdeu no domingo (25), uma das principais figuras responsáveis por imprimir ao plano de saúde as marcas que o diferenciam no mercado: a determinação, a coragem e o amor. Atributos marcantes da professora Sônia Cintas, que faleceu nessa data aos 63 anos, a instituição teve nela um dos seus pilares e contribuições como a fundação do Hospital de Ponta Porã da rede e própria gestão dela à frente dessa unidade. O sepultamento ocorre em Campo Grande, ãs 13h.

divulgação

A Cassems comunicou a sociedade o falecimento por nota oficial, em que enalteceu o histórico de luta pela saúde sul-mato-grossense de Sônia Cintas. A entidade lembra que ela teve forte presença no movimento sindical. Como educadora, presidiu o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores na Educação) de Ponta Porã, foi vice-presidente regional da Fetems (Federação dos Trabalhadores na Educação de Mato Grosso do Sul). Na política, foi ainda secretária de Educação (2003), e vice-prefeita de Ponta Porã na gestão de Ludimar Novaes (2013 a 2016).

“A família Cassems está em luto com a perda de uma pessoa dedicada e que dispôs de grande parte de sua vida para lutar por condições melhores de saúde para o funcionalismo público do Estado de Mato Grosso do Sul”, citou o comunicado de pesar pela morte de Sônia, que teve na sexta-feira, 23 de agosto, uma parada cárdio-respiratória.

O sepultamento será às 13 horas desta segunda-feira 926), no Cemitério Cristo Rei, na Rua Jorge Roberto Salomão, 1010. (Texto: Danilo Galvão)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.