Encerra o julgamento dos nove acusados por decapitação de uma jovem

O  juiz Carlos Alberto Garcete - Foto: Amamsul
O juiz Carlos Alberto Garcete - Foto: Amamsul

Nesta madrugada (27), o julgamento coletivo de nove acusados por homicídio triplamente qualificado de uma jovem de 22 anos, presidido pelo juiz Carlos Alberto Garcete, encerrou às 2h15, no Fórum de Campo Grande. O ocorrido foi no dia 14 de maio de 2018, e os suspeitos pegaram 105 anos de prisão.

Segundo o Brasil News, os suspeitos faziam parte de uma facção criminosa e a vítima de uma rival e então a levaram para o “Tribunal do Crime”, onde a decapitaram. Supostamente, a vítima teria sido morta em um local e a levaram para outro, pois não tinha marcas de sangue.

O julgamento estava previsto para durar dois dias, entretanto, o juiz alegou que iria “acelerar os trabalhos”. Iniciou ontem (26), às 8h30 e encerrou nesta madrugada. Foram 10 acusados envolvidos, um dos acusados envolvidos morreu antes do julgamento e outros dois foram absolvidos. 

Segundo a polícia, o crime aconteceu depois que a vítima tentou “resgatar” um chinelo furtado, afirmando ser integrante de uma facção criminosa. Após a afirmação, os mantiveram como refém, forçada a gravar vídeo em que confessava ser integrante da facção e, por fim, executada.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *