Terceira onda da COVID-19: variante indiana liga o alerta em MS

coronavirus-1000x450

Mato Grosso do Sul ligou o sinal de alerta para o risco do início de uma terceira onda de contágio da COVID-19 após os números de casos confirmados da doença voltarem a ter um crescimento acelerado nos últimos dias. O medo tem até alvo, a entrada no país e na vizinha Argentina de uma variante do coronavírus surgida na índia.

É mais uma mutação do COVID que abate o Brasil, que já viu uma variante abater a população desde o fim do ano passado com o surgimento de uma cepa em Manaus (AM), mais agressiva contra jovens e até crianças.

Em entrevista à rádio CBN, o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, revelou que 80% dos casos ativos de Mato Grosso do Sul já são da variante amazonense, muitos dos quais entre os cerca de 1.100 pacientes que estão internados. “São indícios claros do endurecimento da doença no Estado”, disse o responsável pela pasta. “Somente quinta-feira (20) foram 30 crianças internadas por conta dessa variante. As
taxas de ocupação das internações já são de 100% em todas as microregiões do Estado. São pouquíssimas e raras as vagas de leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva)”, completou.

A nova variante indiana da doença, ainda mais letal que a amazonense, chegou ao Brasil por meio de um navio do país asiático que atracou em São Luís (MA). Parte da tripulação seguiu para a Argentina, onde já há casos registrados.

(Texto: Rafael Ribeiro)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *