ALEGRIA: Falta pouco para João Matheus sorrir ainda mais

b73473b7-32d4-4457-86b8-9b675166c84a

A solidariedade já trouxe ainda mais sorrisos para João Matheus e sua mãe, Maria Lia. Eles já conseguiram maior conforto para João com as órteses das mãos, que  já ficaram prontas e as dos pés que logo chegam. Agora para a cadeira modelo Lisa entrar na vida deles e proporcionar uma vida melhor faltam R$ 1,8 mil. Tudo graças a tantas pessoas querendo ajudar.

As orteses das mãos custaram R$ 280, 00 cada e as dos pés sairam por mil reais. “Tiro muitas fotos do João Matheus. Registro todos seus momentos, o sorriso contagiante dele me dá força”, destaca a mãe, Maria Lia. Os registro fotográficos também servem de orientação para ver o quanto João entorta seus membros, coluna e resto do corpo. “Me dói a alma”, confessa a mãe. 

Maria Lia conta que João Mateus cresce demais, a cada 6 a, 8 meses tudo do garoto precisa ser trocado. “Uma vez, somente uma vez, questionei a Deus porque criança com tantas necessidades não poderiam ser filhos de alguém com mais condições. E Deus me respondeu que crianças especiais só precisam de amor, porque tendo amor damos jeito pra tudo”, revela Maria.

A mãe conta como qualquer ação ajuda. “Ontem tava pensando nisso, às vezes as pessoas acham que é pouco R$ 5,00 ou R$10,00, mas falo que não é! Cada pouquinho é importante”. Até agora as doações chegaram a R$ 4 mil com pessoas até de outros Estados ajudando.

“Se cada um ajudar um pouquinho conseguimos ir longe. É difícil tá sempre fazendo rifa dependendo dos outros, mas é para bem maior. Tem muitas mães na mesma situação que eu, sempre que puder ajudem, vocês não sabem a diferença que faz na vida de um anjo”, pede Maria.

tanta gente empenhada

A crossfit Pantaneiros é parceira da cross shop que doou uma quantia em produtos para incentivar a venda das rifas e também as venderam. A mãe de João Matheus, Maria Lia, agradece o empenho de tanta gente e afirma que João Matheus parece estar sempre muito feliz. Ela lembra que não sabe como deu conta. Porém, tudo compensa. “Meu filho ama passear. Há muitos anos luto pra comprar essa cadeira para melhorar a qualidade destes passeios, mas passeio com ele de carro, no colo, sempre damos jeito”, frisa. 

Desde seu nascimento prematuro até agora, aos nove anos, João Matheus precisa de ainda mais atenção da mãe. Ele nasceu de prematuridade extrema aos 5 meses de idade, 870 gramas 33 centímetros, com paralisia cerebral 4, encefalopatia crônica não evolutiva, microcefalia, cardiopatia, retinopatia, disfagia moderada e deficiência visual. A mãe, Maria Lia, faz crossfit e o pessoal do Crossfit Pantaneiros a ajuda. A iniciativa de fazer algo para arrecadar dinheiro foi deles e até agora já conseguiram seis mil reais. Era apenas para ajudar na entrada da cadeira: 3 mil reais. Mas, agora já passa dos seis mil reis.

primeiro filho

“Foi muito difícil, primeiro filho e muitas questões pra lidar e sozinha. Muita gente achava que eu exagerava e não era  tudo isso. Então, fui pro meu canto com ele, e comecei a ir atrás do melhor pra ele”, revela. Para Lia, o pensamento tem que ser otimista. “Sempre penso: se Deus confiou em mim a vida do meu filho sabe que dou conta. A vida é de fases e todas passam”, avalia.

Com a garra dessa mãe, João Matheus mostrou ser um milagre. “Quando fui atrás do diagnóstico do meu filho em São Paulo, o médico me disse que se vivesse até os 7 anos era muito e me mandou eu engolir o choro porque não tinha jeito”, pontuou. Com esta “acolhida”, Maria Lia ficou ainda mais próxima do filho. “Antes dos 7 anos do meu filho, eu não saia sem ele pra nada porque tinha medo de perdê-lo a qualquer momento e não estar perto”, revelou.

Assim, Maria Lia, avalia que foram muitas batalhas e muitos milagres, mas que sempre aceitou o filho do jeito dele. “Amo ser mãe. Minha vida depois dele é outra. Aprendi outros valores e não trocaria por nada no mundo. Deus sabe todas as coisas”, conclui.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *