Previsão para a semana é de tempo instável e chuvas isoladas

chuva
Rosana Lemes

Haverá ainda queda de raios além de ventos de 30 a 60 km/h

A previsão para os próximos dias é de tempo instável, com probabilidade para pancadas de chuvas fortes e tempestades acompanhadas de raios, rajadas de vento com 30-60 km/h e eventual queda de granizo nas regiões sudeste, central e leste, e porção sul da região pantaneira. As informações foram divulgadas no último boletim do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima).

Isso acontece em razão da passagem de perturbações na atmosfera (cavados), aliadas ao fluxo de umidade associado ao jato de baixos níveis. O boletim informa que não se descartam períodos com pancadas de chuva mais intensas e tempestades isoladas no restante do Estado.

O meteorologista Natálio Abrahão informou que o último registro de chuvas acima de 10 mm foi em 23 de setembro, e acima de 20 mm aconteceu no dia 11 de julho. Segundo o meteorologista, choveu 3,8 milímetros em Rio Brilhante, 0,2 mm em Corumbá e 11,2 mm em Campo Grande, com ventos de 50,1 km/h.

Apesar das chuvas, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) publicou um alerta laranja, que indica perigo de baixa umidade, riscos de incêndios florestais e à saúde, válido até as 19 h dessa quinta-feira (7), com umidade relativa do ar variando entre 20% e 12%.

Na Capital, a previsão para a sexta-feira (8) é de tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas na parte da manhã e à noite, com temperatura mínima de 20°C e máxima de 33°C. Sábado (9) e domingo (10), tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas, com mínima de 21°C e máxima de 24°C.

No feriado de segunda-feira (11), é esperado tempo encoberto por nuvens, com pancadas de chuva e trovoadas. A temperatura máxima é de 28°C e a mínima de 20°C. No dia 12, a probabilidade é de tempo firme com variação de nebulosidade nas regiões centro-sul. No restante do Estado, há probabilidade de pancadas de chuvas e tempestades isoladas.

Para a população sul- -mato-grossense, a chuva é muito bem-vinda. Margarida Gonçalves, 52 anos, é residente de Porto Murtinho e enxerga a chuva como bênção. “A chuva está maravilhosa, a chuva é bênção. Sempre gostei de chuva, não me atrapalha em nada. Quando vem é bênção”, afirma.

Iracildo Vieira, 54 anos, mora em Rochedo e veio a Campo Grande para acompanhamento médico. Para ele, a chuva não traz nenhum empecilho. “Estou achando essa chuva muito boa, pena que ainda não chegou em Rochedo, acabei de falar com a minha irmã. Lá só choveu antes de ontem, mas foi bem pouquinho. Eu adoro esse tempo”, conta.

O agricultor de 76 anos José Amaro dos Santos diz que é ótimo quando chove, pois ajuda na manutenção da plantação. “Bom demais a chuva. Eu tenho plantação, um sítio, e geralmente é tudo irrigado. Então quando vem a chuva posso desligar. Forneço verdura para a prefeitura e para a população de Costa Rica”, relata.

Operação Hefesto

Na tarde de ontem (7), o CBMMS (Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul) registrou um redemoinho de vento na região do Nabileque, próximo da Caimasul. Conforme o informado pelo comandante da Operação Hefesto, tenente-coronel Meirelles, cinco bombeiros foram para o local realizar as medidas preventivas.

A equipe também combateu um incêndio no Parque Estadual do Rio Negro, localizado entre os municípios de Aquidauana e Corumbá. Foram encaminhados para o local 43 bombeiros, 4 aeronaves Air Tractor e 7 viaturas. O comandante da operação informou que as chuvas durante a madrugada facilitaram bastante o trabalho da equipe, que ainda estava no local na manhã dessa quinta-feira (7).

“De ontem para hoje nós já tivemos a diminuição significativa dos pontos de calor. Na região norte de Corumbá nós praticamente não temos nenhum ponto de calor, então a chuva que chegou nos ajudou bastante”, informou o tenente-coronel Meirelles.

(Texto de Isabela Assoni)

Confira mais notícias do jornal impresso. 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *