Etapa de esgoto será concluída em novembro

O prazo de 90 dias, estipulado para implantação de nova estrutura de esgoto com 1,5 quilômetros, na avenida Ernesto Geisel, acaba em novembro. O secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, garantiu que se o período de chuva não atrapalhar, está etapa da obra será finalizada dentro do prazo.

O retorno das obras ocorreu no dia 11 de agosto. Elas ficaram paralisadas por nove meses devido atrasos no repasse de recursos federais. Segundo o secretário, a dívida com as empresas ganhadoras do certame já estava em R$ 6 milhões quando as obras pararam. “Com o retorno do recurso, nós conseguimos quitar a dívida com as empresas e retomar a obra. Os pagamentos estão regularizados”, afirmou.

A empresária Dulci Macena, 64 anos, mora na Rua Bom Sucesso há 20 anos. Segundo ela, toda obra cria um transtorno, mas que nesse caso é compreensível, tendo em vista, que vai solucionar um problema antigo do bairro Marcos Roberto. “A gente sofre muito com chuvas de grande volume neste cruzamento mesmo, da Bom Sucesso com a Ernesto Geisel, vira uma lagoa. Diz os funcionários da obra que no máximo até no meio do mês que vem estará tudo pronto e o trânsito será liberado”, contou.

Por outro lado, o aposentado Antônio Carlos, 67 anos, e sua esposa, Fátima Alves, 55 anos, que moram há quase 30 anos na Avenida Ernesto Geisel, declararam que a obra está demorando demais. Eles acreditam que somente quando houver uma chuva volumosa vão poder saber se o problema foi resolvido. “É para melhorar a questão dos alagamentos, mas ainda não deu uma chuva boa para termos certeza que o serviço está certo e que realmente não vamos mais ter problemas”, disse Fátima.

O aposentado alegou que as interdições da via causa muitos transtornos para quem mora no bairro. “É muito tempo com uma via importante como a Ernesto Geisel interditada, tá terrível de transitar de carro nessa região, tem que fazer muitos desvios. Espero que, pelo menos, os problemas sejam resolvidos, por quase 30 anos vimos diversas vezes isso aqui virar uma lagoa”, revelou.

Depois do remanejamento da rede de esgoto dos trechos entre as ruas Ceres e Bom Sucesso, da Bom Sucesso até a Rua Sol Nascente e um terceiro trecho que vai até as proximidades da Rua Aquário, será feito um reparo no gabião, estrutura de pedra que sustenta a parede do córrego. Depois, será feito o recapeamento. A expectativa é que a obra seja finalizada no fim do ano que vem.

“Acreditamos que vamos finalizar a parte do esgoto dentro do prazo. No entanto, neste período a gente trabalha muito pouco, porque além da chuva, dependendo do que estamos fazendo, temos que esperar o solo secar”, explicou Fiorese.

Os serviços são parte das obras de revitalização e controle de enchentes no Rio Anhanduí. O investimento é de cerca de R$ 51,7 milhões. Destes, R$ 47 milhões são de recurso do governo federal, repassados conforme execução, por meio da Caixa Econômica Federal. Tem ainda 10% do valor de contrapartida da prefeitura de Campo Grande com parceira do governo do Estado. Conforme o secretário, já foram investidos na obra 60% do valor total do recurso federal.

(Texto: Rafaela Alves)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.