Dos pacientes de MS transferidos, seis receberam alta e oito perderam a vida

Divulgação/PMCG
Divulgação/PMCG

Mato Grosso do Sul vê mais mortes de pacientes que altas médicas entre as pessoas com COVID-19 transferidas para outros estados por conta da falta de leitos nos hospitais locais. Das 37 pessoas enviadas, seis já receberam alta e retornaram para suas famílias, por outro lado, o número de óbitos é ainda maior, somando oito pacientes que perderam a batalha para o novo coronavírus. 

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde, até o momento seis altas foram registradas. A primeira delas foi uma paciente de 29 anos que estava internada em Porto Velho desde 4/06 e retornou para Dourados em 11/06. O segundo foi um paciente de 32 anos transferido para Rondônia em 04/06 e que retornou para Dourados em 18/06. O terceiro foi um homem de 37 anos que foi transferido para São Paulo em 14/06 e retornou para Dourados em 22/06. 

O quarto, foi um homem de 27 anos, morador de Dourados que foi transferido para São Paulo em 14/06 e recebeu alta em 22 /06. A penúltima alta foi a de uma mulher de 49 anos, moradora de Dourados, transferida para São Paulo em 14/06, recebeu alta em 22/06. A última alta registrada foi a de uma mulher de 58 anos, também moradora de Dourados transferida para Porto Velho em 04/06 teve alta em 23/06. 

No entanto, na mesma conta, oito pacientes internados vieram a óbito. A primeira foi uma paciente de 52 anos de Dourados que morreu em 7 /06, em Porto Velho (RO). Em 8/06, faleceu um homem de 53 anos, do município de Maracaju que veio a óbito em São Paulo. O terceiro é um homem de 66 anos, de Campo Grande, que estava internado em São Paulo. 

O quarto óbito, um homem de 76 anos de Campo Grande transferido para São Paulo. O quinto óbito é de uma mulher de 57 anos, de Maracaju, que estava internada em São Paulo e faleceu em 16/06. O sexto óbito é de uma mulher de 71 anos, moradora de Campo Grande. Estava internada em São Paulo e faleceu em 18/06. O sétimo óbito é de uma mulher de 62 anos de São Gabriel do Oeste. Estava internada em São Paulo e faleceu em 20/06. O último óbito registrado, é o de um Homem 36 de Dourados, transferido para São Paulo em 13/06. Ele faleceu em 22 /06.

(Rafael Ribeiro)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.