Viúva Negra

viuva-negra-1200x600

Primeiro filme da fase quatro do Universo Cinematográfico Marvel é a despedida de Scarlett Johansson como a heroína

Após muita espera, o aguardado Viúva Negra estreia nos cinemas, hoje, e no Disney+ com Premier Access, amanhã. No novo filme da Marvel Studios Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) precisa confrontar partes de sua história quando surge uma conspiração perigosa ligada ao seu passado. 

Perseguida por uma força que não irá parar até derrotá-la, Natasha terá que lidar com sua antiga vida de espiã, e também reencontrar membros de sua família que deixou para trás antes de se tornar parte dos Vingadores. 

Dirigido por Cate Shortland e produzido por Kevin Feige, “Viúva Negra”, é o primeiro filme da fase quatro do Universo Cinematográfico Marvel e será a despedida de Scarlett Johansson como a heroína.

Elenco

O elenco, cheio de bons atores, tem rendido críticas positivas em sites especializados em cinema e cultura pop. A atriz Florence Pugh, vive Yelena Belova, assim como Natasha, ela foi treinada ainda jovem pela Sala Vermelha para ser uma espiã. Rachel Weisz, como Melina Vostokoff, é uma espiã assassina treinada também pela Sala Vermelha, para a qual realizou diversas operações secretas, o que levou a organização a transformá-la em uma de suas principais cientistas. David Harbour é Alexei Shostakov/ Guardião Vermelho em Viúva Negra.

Criado pela União Soviética para ser um herói nacional, ele é o equivalente soviético do Capitão América. O.T. Fagbenle é Rick Mason, um ex-soldado que se tornou contrabandista internacional, e que guarda uma dívida com Natasha, que o ajudou no passado, e os dois possuem um forte vínculo. Ray Winstone vive o General Dreykov, um agente soviético de alto escalão. 

Responsável por supervisionar a Sala Vermelha, foi ele quem recrutou Natasha para o programa. Natasha o culpa por seu passado tortuoso, e quer pôr um fim em suas ações. A surpresa do filme fica com o personagem ‘O Treinador’, cujo ator não foi revelado. 

O assassino mascarado que possui a habilidade de imitar os movimentos de seus inimigos é calculista e implacável quando o assunto é realizar as tarefas que lhe foram atribuídas. Comenta-se que a identidade do Treinador seja um easter egg para os próximos filmes desta quarta fase do universo cinematográfico da Marvel.

Opiniões divergentes

Críticas brasileiras não compactuam com as opiniões, quando analisam a representatividade feminina do longa. Geórgia Amorim, que escreve para o site Estação Nerd, gostou muito do que viu.

“Podemos afirmar que Viúva Negra pode ser comparado com alguns dos melhores filmes da Marvel sim, e eu particularmente falando, achei ele o melhor de todos! A Marvel Studios produziu um filme bem pé no chão, você entende tudo que acontece do começo ao fim, consegue acompanhar todas as lutas e a trilha sonora complementa e ajuda a criar essa história incrível da Natasha. Scarlett Johansson aproveitou ao máximo sua personagem nesse longa, e fez uma performance extremamente perfeita, o que faz a despedida da personagem ser ainda mais honrosa.”. Júlia Sabbaga, do site Omelete, não pensa o mesmo que a colega do ‘Estação Nerd’.

“O resultado final de Viúva Negra não é uma surpresa. Já vimos a Marvel desperdiçar Natasha Romanoff uma vez, e este é só mais um exemplo da dificuldade do estúdio de contar histórias femininas. Mas depois de demonstrar um cuidado maior com narrativas em suas produções televisivas, Viúva Negra chega em 2021 já ultrapassado. É uma pena, mas isso pode não ser de todo ruim. Talvez seja a hora de deixar para trás personagens que infelizmente não tiveram sua chance, e desenvolver com mais cuidado novas narrativas femininas.”

Crítica internacional 

Eric Kohn, do IndieWire, elogiou a produção, embora sugira que é difícil esquecer o que está ou não em jogo no filme. “Em seu melhor… Viúva Negra é uma pausa bem-vinda da exagerada máquina transmídia que dita as maiores apostas da Disney em franquias, e quase te convida a esquecer o que está em jogo.” 

Nick De Semlyen, da Empire Magazine, diz que apesar da demora, o filme não decepciona. “Realmente não deveria ter levado 11 anos para que a Viúva ganhasse sua própria aventura solo. Mas graças a algumas novas dinâmicas picantes entre os personagens e reviravoltas espertas, a Marvel finalmente fez justiça a ela.” 

Já Richard Lawson, da Vanity Fair, comenta que a produção tem mais semelhanças com filmes de espionagem. “Separado de seus deveres com histórias de super-heróis, Viúva Negra ainda seria um filme de espião de assalto suficientemente hábil, feito de modo confiante e merecedor em seus próprios termos.”

(Marcelo Rezende)

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

1 thought on “Viúva Negra”

  1. Pingback: ‘‘Viúva Negra’’ ganha homenagem da Mauricio de Sousa Produções - O Estado Online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *