Sertanejos do Estado lamentam a morte da cantora Marília Mendonça após acidente aéreo

Reprodução: Facebook
Reprodução: Facebook

Companheiros da música destacam a força que a cantora proporcionou ao meio feminino do sertanejo

Artistas do meio sertanejo de Mato Grosso do Sul lamentaram a morte da cantora Marília Mendonça, na tarde de ontem (5), após um acidente de avião em Caratinga, na região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Além dela, outras quatro pessoas morreram.

Muito emocionada, Patrícia, da dupla Patrícia e Adriana, disse ao jornal O Estado queela e a irmã, parceira de palco, “estavam arrasadas”. “Eu estou chorando há horas, é inacreditável. Ela era muito nova, estava na melhor fase da vida dela, a representatividade dela é muito forte no sertanejo
feminino, isso é muito triste”, desabafou.

Marília Mendonça estava a caminho de uma agenda em Minas Gerais quando sofreu o acidente. Patrícia destacou os riscos da profissão. “As pessoas acham que é fácil, que é só chegar e cantar, mas não é, corremos risco de vida, ser artista e cumprir a agenda é bem complicado”, afirmou.

Patrícia e Adriana fizeram uma participação no primeiro show de Marília Mendonça em Campo Grande. “Ela nos recebeu carinhosamente no camarim, cedeu a banda dela para a gente cantar”, destacou. O sonho da dupla era cantar com a conhecida como “Rainha da Sofrência”. “Cogitei a participação dela na gravação do nosso DVD, mas não bateu a agenda. Sonhava ter esse feat com ela. Agora, ficamos em oração para que Deus conforte a todos. O Brasil está em choque”, finalizou.

Por meio das redes sociais, o cantor sertanejo Mariano, que faz dupla com Munhoz, também de Mato Grosso do Sul, publicou um vídeo assistindo às notícias da morte. “Eu não estou acreditando no que eu estou vendo aqui. Meu Deus do Céu, meu Deus do Céu”, disse. Ele ainda escreveu: “Não consigo acreditar. Que Deus conforte o coração de toda a família e de todos nós. Descanse em paz, Marilia Mendonça”.

A dupla Maria Cecília e Rodolfo também se manifestou por meio de uma publicação no Instagram com a foto da cantora. “Eu não consigo entender. Uma menina tão jovem, tão grandiosa, perder a vida assim. Tantos sonhos. Uma carreira tão linda e brilhante. Sentimos muito!!! Nossos sinceros sentimentos ao filho Léo, sua mãe, toda sua família, seus fãs, amigos, equipe…Estou arrasada! Que Deus dê força a todos que a amam.”

Já o cantor Luan Santana fez a publicação no Twitter. “Que tristeza, não posso acreditar”, escreveu. Diversos outros artistas e cantores lamentaram a morte de Marília Mendonça nas redes sociais.

CARREIRA E VIDA

Marília Mendonça começou a carreira há sete anos, com o EP que levava o próprio nome, em 2016; foi assim que ela conquistou sucesso nacional. A composições como “Infiel”, “Supera”, “Todo Mundo Vai Sofrer”, entre outras músicas, conquistaram os fãs da “Rainha da Sofrência” no Brasil todo.

Ela se tornou um grande nome do sertanejo e liderou o movimento que colocou mulheres como protagonistas do ritmo musical que até então era dominado pelo sexo masculino, com o chamado “feminejo”.

Natural de Cristianópolis, em Góias, Marília Mendonça nasceu no dia 22 de julho de 1995. Por conta da morte dela, festividades no Estado foram canceladas. “Em respeito à morte da cantora Marília Mendonça e equipe, vítimas de acidente aéreo nesta sexta-feira (5), os eventos Chorinho e o Festival Goiânia Canto de Outro, previstos para a noite de hoje e também no fim de semana (6 e 7/11), estão cancelados”, informou a nota.

A cantora era flamenguista. “O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a morte da cantora rubro-negra Marília Mendonça, vítima de um acidente aéreo em Minas Gerais. Muita força aos familiares, amigos e fãs neste momento tão triste. Descanse em paz, Marília.”

Marília Mendonça deixou um filho, Léo Dias Mendonça Huff, que completa dois anos em dezembro.

FAB INVESTIGA CAUSAS DO SINISTRO

Aos 26 anos, a cantora Marília Mendonça foi vítima da queda de um avião de pequeno porte, um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás. O acidente foi a cerca de 15 quilômetros de Caratinga, em Minas Gerais, onde ela teria um show na noite de ontem (5) e a dois quilômetros da pista do aeroporto.

Por meio de nota, a equipe da cantora se manifestou. “Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e
copiloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento.”

A informação inicial da assessoria de imprensa da cantora era de que todos haviam sobrevivido ao acidente, mas durante o resgate, o Corpo de Bombeiros confirmou a morte das cinco pessoas. De acordo com a FAB (Força Aérea Brasileira), as causas da morte estão sendo investigadas. “Na Ação Inicial os investigadores identificam indícios.

fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas, reúnem
documentos, etc.”, informou por nota.

Ainda conforme a FAB, não existe um tempo previsto para essa atividade ocorrer. “A conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os fatores contribuintes”, destacou.

Texto de Mariana Ostemberg

Veja mais notícias no Jornal Impresso

 

 

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.