Pinóquio Humanizado

Live action fiel à obra literária reconta história do boneco mentiroso

Pinóquio é uma fábula fantástica que ultrapassou as fronteiras da Itália e se tornou um patrimônio universal. Muito adaptada, a versão que ficou mais conhecida foi a realizada por Walt Disney, em 1940, e foi considerada uma obra-prima do cinema de animação. Disney e sua equipe sempre foram experts em transformar histórias clássicas em algo maravilhoso sempre voltado para toda a família. A história original de Pinóquio é repleta de aventuras e desventuras, e portanto acaba sendo mais rica, mas também mais crua e sombria.

“As Aventuras de Pinóquio” é um romance escrito pelo italiano Carlo Collodi em Florença no ano de 1881 e publicado dois anos depois com ilustrações de Enrico Mazzanti. Trata-se de um clássico da literatura infantojuvenil. Escrita originalmente em capítulos, numa série publicada no jornal infantil italiano de Ferdinando Martini, “Giornale per i Bambini”, entre julho de 1881 e janeiro de 1883, foi publicada em livro pela Felice Paggi – Libraio Editore, com ilustrações de Enrico Mazzanti, em 1883.

Desde então, o livro de Pinóquio tem sido traduzido para os mais diferentes idiomas, o que permite inúmeras leituras por públicos de diferentes idades. A história traz um Pinóquio que erra, sofre e se redime para tornar-se gente. É exatamente com esta abordagem repleta de valores humanos que o live action do diretor Matteo Garrone chega aos cinemas hoje. A produção é uma parceria ítalo-franco-inglesa e tem no elenco o genial Roberto Benigni, Federico Ielapi, Rocco Papaleo e Marine Vacth, entre outros atores.

A história

No live action de Pinóquio, somos apresentados à verdade sombria por trás de um clássico que marcou gerações. O solitário Gepeto (Roberto Benigni) tem o grande desejo de ser pai, e deseja que Pinóquio (Federico Ielapi), o boneco de madeira que acabou de construir, ganhe vida. Seu pedido é atendido, mas a desobediência do jovem brinquedo faz com que ele se perca de casa e embarque em uma jornada repleta de mistérios e seres mágicos, que o levará a conhecer de fato os perigos do mundo.

Em entrevista concedida ao site NeoFeed, em Berlim, onde “Pinóquio” fez sua première mundial, o diretor Matteo Garrone adiantou o que o público pode esperar da obra. “É uma história tipicamente italiana e, ao mesmo tempo, universal da luta pela sobrevivência. É uma espécie de alerta para as crianças sobre os perigos do mundo, com os piores vícios que nele encontramos. Os animais da trama, como o Gato e a Raposa, são alegorias da nossa sociedade.”

“Decidi ler o livro ‘Pinóquio’ e fiquei surpreso, percebendo que eu não me lembrava mais de muitas coisas. Daí nasceu a proposta de revisitar uma trama que todo mundo acha que conhece, mas não conhece de fato. Até porque muita coisa foi apagada nas adaptações”, disse Garrone.

(Texto: Marcelo Rezende)

Confira notícia completa em nossa versão digital.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *