“Dia de Campo MFG” reuniu mais de 300 pessoas para discutir melhorias no campo

Instagram/@
mfgconfinamentosbr
Instagram/@ mfgconfinamentosbr

O evento da MFG confinamentos “1º Dia de Campo MFG” neste último final de semana reuniu mais de 300 pessoas para, além de ampliar a discussão e o conhecimento do mercado de boi e grãos, houve também dinâmicas no campo para discutir genética, bem estar, nutrição e sanidade no agronegócio.

A reunião teve excelentes palestras da jornalista Kellen Severo, do empresário Rodrigo Spengles e do analista Alcides Torres e Rodrigo Spengles, proprietário da Beeftec, empresa de consultoria focada em nutrição de gado de corte em Mato Grosso do Sul e no Paraguai.

Instagram/@mfgconfinamentosbr

O empresário deu seu depoimento das vantagens de confinar o gado para o ajuste de manejo do rebanho. “As melhorias nos sistemas de produção aumenta a taxa de desfrute com diminuição de custo fixo, acelera o giro de capital do seu negócio e explora melhores momentos de comercialização, além de apontar a hora da compra do gado magro, além de outros benefícios.”

Alcides Torres, analista da Scot Consultoria, diz que esse foi o primeiro evento que palestrou após a longa pandemia. “O pessoal ficou antenado nas palestras. A busca de conhecimento está viva e estamos voltando ao velho normal. ”

Instagram/@MFGconfinamentosbr

“O confinamento de gado livra sua fazenda [de prejuízos], tira os animais pesados que precisam de mais quilos de matéria seca para conversão alimentar. Você pode substituí-los por animais mais jovens e que consumam menos, aumentando seu rebanho. Do ponto de vista da entrega da boiada para o frigorífico, o confinamento permite a padronização dos cortes para se um crescimento igual. É bom também no ponto de vista do consumidor”, concluiu.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.