26 fevereiro 2021, 8:53
Divulgação

Pinóquio Humanizado

Live action fiel à obra literária reconta história do boneco mentiroso

Pinóquio é uma fábula fantástica que ultrapassou as fronteiras da Itália e se tornou um patrimônio universal. Muito adaptada, a versão que ficou mais conhecida foi a realizada por Walt Disney, em 1940, e foi considerada uma obra-prima do cinema de animação. Disney e sua equipe sempre foram experts em transformar histórias clássicas em algo maravilhoso sempre voltado para toda a família. A história original de Pinóquio é repleta de aventuras e desventuras, e portanto acaba sendo mais rica, mas também mais crua e sombria.

“As Aventuras de Pinóquio” é um romance escrito pelo italiano Carlo Collodi em Florença no ano de 1881 e publicado dois anos depois com ilustrações de Enrico Mazzanti. Trata-se de um clássico da literatura infantojuvenil. Escrita originalmente em capítulos, numa série publicada no jornal infantil italiano de Ferdinando Martini, “Giornale per i Bambini”, entre julho de 1881 e janeiro de 1883, foi publicada em livro pela Felice Paggi – Libraio Editore, com ilustrações de Enrico Mazzanti, em 1883.

Desde então, o livro de Pinóquio tem sido traduzido para os mais diferentes idiomas, o que permite inúmeras leituras por públicos de diferentes idades. A história traz um Pinóquio que erra, sofre e se redime para tornar-se gente. É exatamente com esta abordagem repleta de valores humanos que o live action do diretor Matteo Garrone chega aos cinemas hoje. A produção é uma parceria ítalo-franco-inglesa e tem no elenco o genial Roberto Benigni, Federico Ielapi, Rocco Papaleo e Marine Vacth, entre outros atores.

A história

No live action de Pinóquio, somos apresentados à verdade sombria por trás de um clássico que marcou gerações. O solitário Gepeto (Roberto Benigni) tem o grande desejo de ser pai, e deseja que Pinóquio (Federico Ielapi), o boneco de madeira que acabou de construir, ganhe vida. Seu pedido é atendido, mas a desobediência do jovem brinquedo faz com que ele se perca de casa e embarque em uma jornada repleta de mistérios e seres mágicos, que o levará a conhecer de fato os perigos do mundo.

Em entrevista concedida ao site NeoFeed, em Berlim, onde “Pinóquio” fez sua première mundial, o diretor Matteo Garrone adiantou o que o público pode esperar da obra. “É uma história tipicamente italiana e, ao mesmo tempo, universal da luta pela sobrevivência. É uma espécie de alerta para as crianças sobre os perigos do mundo, com os piores vícios que nele encontramos. Os animais da trama, como o Gato e a Raposa, são alegorias da nossa sociedade.”

“Decidi ler o livro ‘Pinóquio’ e fiquei surpreso, percebendo que eu não me lembrava mais de muitas coisas. Daí nasceu a proposta de revisitar uma trama que todo mundo acha que conhece, mas não conhece de fato. Até porque muita coisa foi apagada nas adaptações”, disse Garrone.

(Texto: Marcelo Rezende)

Confira notícia completa em nossa versão digital.

Veja também

Karol Conká manda recado para telespectadores ‘Me descancelem, por favor’

Cantora de Curitiba saiu ontem do BBB com maior índice de rejeição da história do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *