3 dezembro 2020, 4:21
Foto: Divulgação

Escolas se adaptam para o retorno das aulas presenciais

As escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) estão em processo de adaptação para o início do ano letivo 2021, previsto para começar no dia 8 de fevereiro. Parte das medidas do plano de biossegurança, o qual está em fase de elaboração por conta da pandemia causada pela Covid-19, é a instalação de pias na entrada de algumas unidades, para a higienização das mãos.

Outra medida de segurança adotada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) é a desinfecção das escolas. As 94 escolas de Ensino Fundamental e 12 Escolas de Educação Infantil (EMEIs) que receberam seções eleitorais no dia 15 de novembro passam pela limpeza. O serviço é feito por equipes da Semed com uso de seis máquinas e materiais cedidos pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep). Nesta sexta-feira (20) passaram por desinfecção as escolas municipais Danda Nunes (Vivenda do Bosque), Vanderlei Rosa de Oliveira (Novos Estados) e Consulesa Margarida Maksoud Trad (Estrela Dalva).

Além disso, as escolas realizam a limpeza e higienização regular, mesmo sem a presença física dos alunos, que estão em aula domiciliar desde o dia 18 de março, e iniciaram a instalação de dispenser de álcool em gel e de sabão em diversos locais das unidades.

Na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Piratininga, algumas adaptações físicas já tiveram início. “Estamos criando áreas externas com calçadas, construindo lavatório de mãos na entrada da escola e trocando janelas basculantes por janelas de abrir, para melhorar a ventilação”, comentou a diretora Ana Cristina Dorsa.

O prédio da Escola Municipal Barão do Rio Branco, localizada na zona rural, que fica no distrito de Rochedinho, também passa por adaptações. “Estamos aumentando as pias e ou aumentando o número de pias instaladas? estudando a viabilidade de comprar alguns equipamentos”, explicou o diretor Francisley Galdino.

A Escola Municipal Professor Nagib Raslan, no Jardim Petrópolis, passa por mudanças. “Implantei dispensers de álcool em gel, nas entradas das salas, e lixeiras com pedal. A intenção, ainda, é adaptar as pias”, afirmou a diretora Valéria Cristina Pereira.

BIOSSEGURANÇA

A meta da Semed, para o próximo ano letivo, é disponibilizar equipamentos às escolas, professores e alunos, para complementar as medidas de biossegurança necessárias ao retorno das aulas presenciais, atendendo às exigências da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur) e da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Dentre os equipamentos a serem adquiridos, estão os dispensers de álcool em gel e de sabão, avental para uso de professores em sala de aula, face “shield” (máscara de proteção facial), termômetro eletrônico e máscaras confeccionadas em parceria com o Fundo de Apoio a Comunidade/FAC. Outros insumos serão adquiridos, a exemplo o álcool em gel, álcool líquido e sabonete líquido.

A Semed adotou medidas de segurança, além da suspensão das aulas presenciais, orientou os servidores a lavarem frequentemente as mãos com água e sabão, a fazerem o uso de máscara, conforme determina os decretos municipais, a usarem álcool em gel, além de adotarem as medidas de distanciamento físico.

(Texto: Assessoria)

Veja mais:

MS contabiliza 536 novos casos confirmados por coronavírus

Veja também

Águas Guariroba é eleita como “Um dos lugares Mais Incríveis para Trabalhar ”

A Águas Guariroba está no ranking “Lugares Incríveis para Trabalhar 2020”, divulgado nesta terça-feira (01) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *