1 dezembro 2020, 17:01
Foto: Divulgação TJMS

Salão é condenado por causar calvície em cliente

Salão de beleza foi condenado a pagar R$ 8 mil por danos morais a cliente que passou por procedimento químico e teve queda do cabelo. A sentença foi proferida pela 7ª Vara Cível de Campo Grande nesta sexta-feira (30).

Segundo o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, a cliente procurou o salão de beleza e pagou R$191,00 pelo procedimento de amaciamento. Ela conta que a cabeleireira deixou o produto agindo durante uma hora e disse a profissional que a cabeça estava ardendo, mas a mulher falou que era normal. Quando acordou no dia seguinte, a cliente viu que quase todo o cabelo na parte da frente havia caído. Ela alegou que teve despesas com tratamento médico e psicológico.

O salão de beleza disse que a cliente já apresentava severa queda de cabelo antes de passar pelo procedimento e afirmou que o produto não tinha química capaz de provocar a calvície.

De acordo com a juíza Gabriela Müller Junqueira, a cliente passou por exame de corpo de delito que comprovou que a lesão no couro cabeludo foi causada pela ação química. Sobre o dano moral, ponderou a magistrada que “não há dúvida que a perda de cabelo concentrada em um ponto da cabeça, com a dimensão de 4cm x 3cm, causa sofrimento em qualquer pessoa, situação que alcança contornos ainda maiores por ter ocorrido na parte da frente da cabeça de uma moça de 17 anos na época, ainda que a calvície parcial tenha sido temporária”.

Veja mais:

Choque recupera carros roubados e dois são presos

Veja também

Em outubro, Brasil registra 13,7 milhões de desempregados

A população desocupada atingiu 13 milhões 763 mil pessoas em outubro, o que significa alta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *