5 dezembro 2020, 20:51
Reprodução/Internet

Testes com vacina CoronaVac começam na próxima semana

Os testes com a vacina chinesa CoronaVac, desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan, vão começar na segunda-feira (26) em Mato Grosso do Sul. Dez voluntários devem receber a primeira dose da vacina, mas, segundo a pesquisadora Ana Lúcia Lyrio, a ideia é que 24 voluntários sejam vacinados por dia, no Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian). 

O termo de cooperação para realização dos testes no Estado foi assinado no 15 de outubro, mesmo dia em que foram abertas as inscrições para que os profissionais da saúde pudessem se candidatar. A expectativa é de que a testagem seja feita em, pelo menos, mil voluntários. De acordo com a pesquisadora, mesmo dando início aos testes, as inscrições seguem abertas. 

“Os profissionais que querem participar do estudo ainda podem se inscrever. Mas, como já temos alguns inscritos, vamos começar a testar, até porque serão ministradas duas doses em um intervalo de 14 dias entre elas”, explicou. 

Para se candidatar é preciso ter entre 18 e 59 anos e atuar na área da saúde no enfrentamento ao vírus. A inscrição para o estudo pode ser feita pelo e- -mail: adm.covidcg@gmail.com, e pelo telefone (67) 99269-3354. 

Além dos profissionais da saúde, está em andamento também a possibilidade de a vacina CoronaVac ser testada em pessoas com mais de 60 e que tenham doenças que podem agravar os sintomas. Conforme Lyrio, essa nova fase de testes deve começar muito em breve. 

“Eles aprovando essa fase que testará esse outro grupo, a gente já abre a inscrição, tudo é feito em nível nacional”, assegurou. 

Outra vacina que já está com o termo de cooperação assinado para realizar a testagem em Mato Grosso do Sul é a vacina do laboratório Janssen-Cilag, da Jonhson & Jonhson’s. 

No entanto, desde o dia 12 de outubro a vacina está com os estudos paralisados em razão de um voluntário ter apresentado uma doença inexplicável. 

Compra aprovada pela Anvisa 

Durante a tarde de ontem (23), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a importação de 6 milhões de doses da CoronaVac. 

A solicitação de importação foi feita pelo próprio instituto, em caráter excepcional. Conforme as informações do Uol, a agência informou que “a utilização do produto ficará condicionada à obtenção de seu registro sanitário”. Além disso, o importador será o responsável por garantir a eficácia e segurança do imunizante. Atualmente, a CoronaVac está passando pelo estágio 3 de testes

STF vai decidir vacinação compulsória 

Desde o início dos testes no Brasil, o debate sobre a vacinação compulsória ganhou destaque. Nesta semana, até um projeto de lei contra a obrigatoriedade da vacinação, dos deputados Carla Zambelli e Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL- -SP), foi apresentado. A polêmica, agora, será decidida pelo STF (Superior Tribunal Federal). 

Também ontem (23), o ministro Ricardo Lewandowski decidiu levar três ações sobre o tema para a discussão em plenário. O julgamento ainda não tem dada para ocorrer. 

Em Mato Grosso do Sul, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, já se declarou a favor da vacinação compulsória. (Colaborou Raiane Carneiro)

Veja também: Anvisa autoriza importação de 6 mi de doses da vacina

(Texto: Rafaela Alves)

Veja também

Ministério vai buscar vacina de excelência, diz Pazuello 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta quarta-feira (2) que o ministério busca uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *