20 outubro 2020, 19:35
Reprodução/Estadão Conteúdo

‘Vacina do Butantan é do Brasil, não de SP’, diz secretário de Saúde

O secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, afirmou nesta quinta-feira (25) que a Coronavac, vacina contra o coronavírus que será produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac, não pode ser exclusiva para os paulistas.

Em entrevista na manhã de hoje ao canal GloboNews, o secretário afirmou que a vacina, se aprovada na última fase de testes e liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), precisa ser compartilhada com todo o país.

“Não podemos socializar a vacina apenas para o estado de São Paulo, não é certo, não é democrático. Temos de dividir com todo o país. A vacina do Butantan é do Brasil, não pode ser exclusividade de São Paulo”, declarou.

Ontem, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou um cronograma de vacinação contra o coronavírus a partir de abril do ano que vem. O calendário, no entanto, conta apenas com a chamada vacina de Oxford (que no Brasil será produzida pela Fiocruz) e ignora a vacina chinesa.

Questionado sobre o assunto, Gorinchteyn disse que ainda espera ter algum tipo de apoio federal para expandir a capacidade de produção da vacina pelo Butantan.

“Estamos tendo relação muito respeitosa com o ministro, o que me permite entender que estamos negociando e acreditamos na possibilidade de uma ajuda federal”, afirmou. Outras notícias no link.

(Com informações: Uol Notícias)

Veja também

Argentina ultrapassa marca de 1 milhão de casos de covid-19

A Argentina ultrapassou na segunda-feira (19) a marca de 1 milhão de casos de covid-19. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *