31 outubro 2020, 15:52
Foto: Divulgação

Corredor Gastronômico recebe Banco da Poesia Itinerante

O objetivo do projeto é incentivar a leitura, valorizar autores regionais e homenagear os imigrantes que escolheram o Brasil como sua segunda terra

Uma inciativa diferente para incentivar a leitura e que homenageia os povos imigrantes que escolheram o Brasil como sua segunda terra, é acolhida pelos comerciantes da Avenida Bom Pastor. O Banco da Poesia que é feito de palete e tem no seu encosto poesias impressas de autores regionais, foi criado pelo mediador de leitura Fábio Rogério do Nascimento, de 57 anos, no dia 06 de agosto deste ano.

De acordo com Fábio o projeto surgiu após realização de outros projetos de sua autoria, como por exemplo, a Geladeira Literária. “Como veio a pandemia eu tinha trezentos livros em casa e eu tive a ideia de distribuir através de delivery com a ajuda de alguns parceiros. Após isso eu criei os cartões poesia, ou seja, a poesia é colocada no cartão de visita e é distribuída nas caixas de correio em vários ambientes dentro de saquinhos plásticos. O Banco da Poesia veio para somar junto a essas atividades para que o público usufrua do banco lendo uma poesia, uma coisa simples que tem feito sucesso”, conta.

O objetivo do Banco da Poesia é incentivar a leitura e oferecer para os leitores ‘cartões poesias’, que são textos de poetas que são impressos e entregues como cartão visita. “Eles são distribuídos também na Feira Central, vão dentro de saquinhos plásticos e já foram feitos mais de quinze mil. Uma forma prática que estimula e leitura, uma semente que estamos plantando na vida das pessoas e está dando muito certo”, explica.

O Corredor Gastronômico foi escolhido como ponto estratégico para o banco pela quantidade de estabelecimentos situados no local e permanecerá por 15 dias em cada estabelecimento, mas a ideia é espalhar bancos por toda a Capital. “Conversando com a associação de empresários da Avenida Bom Pastor eles concordaram em dar o apoio logístico para o nosso trabalho. Eles são itinerantes e vão andar por toda a extensão da rua. O ideal é colocar um em cada local e espalhar pela cidade, quiçá pelo estado”, almeja.

Três estabelecimentos já receberam O Banco da Poesia e cada um deles tem a finalidade de homenagear e relembrar a presença dos imigrantes no Brasil. “Um está dentro do SBT que é em homenagem aos imigrantes japoneses, o outro está no Parrela Espetos, em homenagem aos 186 anos do reconhecimento da independência do Brasil pela Espanha e o outro está no Thomaz Lanches, fazendo referência aos 140 anos da presença dos libaneses no Brasil. Uma forma de homenagear e relembrar a presença dos imigrantes aqui no nosso país e o quanto ele tem colaborado para nossa economia e cultura”, elucida.

Veja Mais:

Corredor Gastronômico recebe Banco da Poesia Itinerante

Na Cara desta sexta-feira traz a convidada Camila Jara

 

Veja também

Sinais de que seu cachorro está feliz da vida

Para deixar um pet faceiro é necessário planejar e cuidar das relações sociais e ambientais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *