5 abril 2020, 3:50
Foto: Reprodução

A importância do sono para a saúde

Uma noite de sono ruim provoca alterações em vários sistemas do nosso organismo

Ter uma noite de sono tranquila rende um dia mais calmo e mudar hábitos é essencial para evitar a insônia. Não tem vezes em que acordamos de cara feia? Não sei se é com todo mundo, mas geralmente, quando começa assim o dia não rende! É o seu caso hoje? Então provavelmente você não dormiu bem a noite.

De acordo com a professora de medicina da Uniderp, Aline Braga, sem um sono de qualidade nosso corpo sofre muitas consequências, a capacidade de memória e de atenção diminuem e as chances de desenvolver algumas doenças, como por exemplo, a obesidade, aumentam.

“”Uma noite de sono ruim provoca alterações em vários sistemas do nosso organismo e se essa situação for constante, as consequências são ainda mais danosas. A diminuição do tempo de sono causa redução de hormônios como o cortisol, a melatonina e o hormônio do crescimento, levando a um aspecto mais envelhecido da pele. A memória é comprometida, ocorre, também, a diminuição da produção de anticorpos e a ação dos leucócitos, nossas células de defesa, reduzindo a imunidade e deixando nosso corpo suscetível a infecções. Aumenta os níveis de pressão arterial e a chance do desenvolvimento de diabetes. E, também, dificulta a manutenção e a perda de peso, pois os hormônios leptina e grelina sofrem alteração em suas concentrações no sangue, fazendo com que demore mais para nos sentirmos saciados””, revela a especialista.

O sono tem quatro fases, começa com aquele cochilo, depois entra em uma  etapa em que a respiração e os batimentos cardíacos diminuem, na sequência as ondas cerebrais ficam mais lentas e em seguida vem os últimos estágios que são de sono profundo, é nesse momento que a pessoa descansa e as células se recuperam, mas não é todo mundo que faz esse ciclo enquanto dorme.

“”Todo mundo passa por essas quatro fases, porém, existem situações patológicas que causarão uma desproporção do tempo que o organismo passa em cada fase, podendo ter como consequências a sensação de sono não reparador, dificuldades de memória, dor de cabeça, entre outros sintomas””, expõe.

Quem se mexe muito na cama, ou acorda várias vezes amanhece com aquela sensação de cansaço que chega atrapalhar até o convívio com as pessoas. “”O fato de acordar várias vezes à noite interrompe os ciclos de sono. Passar por todas as fases é importante para o sono reparador. Existem alguns distúrbios de sono que determinam um maior número de movimentos corporais e que levam a perda de qualidade e eficácia do sono””, orienta.

Em casos mais sérios é preciso tomar remédio, ou tratar problemas respiratórios, mas no geral basta mudar alguns hábitos para ter um bom sono. ““Cada caso de disfunção relacionada ao sono deve ser avaliado individualmente. Mas, existem patologias comuns que levam à sensação de sono não reparador. Um exemplo disso é a síndrome da apneia obstrutiva do sono, em que o sono é interrompido várias vezes à noite, havendo um desarranjo da arquitetura do sono, levando àqueles prejuízos que citamos acima sobre as consequências das noites mal dormidas. Muitas vezes, nestes casos, o paciente nem percebe que acordou tantas vezes, pois há o que chamamos de microdespertares, que já são suficientes para alterar a estrutura normal de sono. Não recomendamos a automedicação para insônia. Deve-se procurar sempre um médico para avaliar cada caso, bem como, para verificar se há necessidade da realização de exames complementares e direcionar a terapia””, aconselha a médica.

Higiene do sono

A dica para ter um sono bom é seguir as orientações de higiene do sono, procurando manter um ambiente de sono o mais confortável possível e procurar estabelecer um ritual antes de dormir de forma que o cérebro perceba que está se aproximando a hora de repousar. Podem fazer parte desses rituais, tomar um banho e colocar uma música relaxante, por exemplo. É essencial evitar estímulos excessivos cerca de duas horas antes de ir dormir e praticar atividade física de forma regular preferencialmente de manhã ou à tarde.

Dicas da higiene do sono

  • Manter o quarto todo escuro, não deixando nem a luz do computador acesa, nem dos corredores;
  • Evitar tomar banhos quentes antes de dormir;
  • Evitar o consumo de bebidas ou alimentos estimulantes durante o período da tarde e à noite, como café, refrigerante à base de cola, chá-preto, chimarrão, chocolate, etc.
  • Não realizar atividades na cama, reservando-a apenas para o repouso. Isso significa evitar ler, mexer no computador ou assistir televisão, por exemplo;
  • Evitar ter televisão no quarto;
  • Estabelecer um horário para dormir;
  • Não cochilar durante o dia;
  • Para os insones, o melhor é praticar atividade física de manhã ou à tarde;
  • Reduzir as luzes acesas e o som duas horas antes do horário de deitar para sinalizar ao cérebro a redução de atividade e luminosidade, iniciando o preparo para o horário do sono;
  • Mantenha o quarto confortável e arejado, com travesseiro e colchão adequados, e boa temperatura ambiente durante a noite.

(Texto: Bruna Marques/ Postado no site por Jéssica Vitória)

Veja também

Isolamento impõe desafios a pais separados

João Daniel de Souza Carvalho, 37 anos, não vê o filho de seis anos há …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *