7 agosto 2020, 20:18
Crédito: Pedro Ladeira/Folhapress

Bolsonaro assume demissão de Cintra e rechaça ‘CPMF’

O presidente Jair Bolsonaro revelou que foi ele mesmo que determinou a queda do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, nesta quarta-feira (11). Em manifestação pelo seu Twitter oficial, Bolsonaro deixou claro que a mudança no cargo ocorreu devido ao anúncio da criação de uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) na reforma tributária, divulgada pelo secretário-adjunto da Receita, Marcelo Silva, nesta semana.

A permanência do secretário se tornou insustentável diante das reações negativas do Congresso à antecipação da proposta de criação da contribuição sobre pagamentos (CP), que teriam alíquotas de 0,2% e 0,4%. O imposto seria praticamente uma recriação da extinta CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

Para o lugar de Cintra, assume interinamente José de Assis Ferraz Neto, de acordo com nota oficial do Ministério da Economia. O órgão ainda informou que que não há um projeto de reforma tributária finalizado. (Portal Terra)

Veja também

Bloco pediátrico e maternidade de Amambaí reabre nesta sexta

Prédio da pediatria e da maternidade do Hospital Regional de Amambaí reabre nesta sexta-feira (07), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *