21 setembro 2019, 0:45
Valentin Manieri

Perfuração com técnica especial é indolor e sem trauma

Respeitando pontos da acupuntura, a técnica de perfuração do ponto neutro é silenciosa, diminui a dor e respeita o tempo de cada bebê. Com tantos benefícios para fazer o gracioso furinho na orelha, a prática ganhou o coração das mães que não querem ver os seus bebês sentindo dor com o método tradicional. Como é o caso da mamãe de primeira viagem, Gabrielle Orti, 26 anos. A esteticista recebeu orientação quando ainda estava grávida da pequena Pérola Clara, que tem cinco dias de vida e já recebeu o par de brinquinhos.

“Eu não conhecia essa técnica, conheci através da minha doula, e eu achei ótima, porque respeita o tempo do bebê, com calma, no tempo deles, no peito, ou do jeito que a mãe achar melhor. Para mim foi tranquilo ver furar a orelhinha dela por conta dessa humanização” comenta orgulhosa.

Thalita de Azevedo Lins Del Belo é doula há 10 meses e desde fevereiro deste ano pratica a técnica de perfuração. Muito amorosa e dedicada com o que faz, ela tem toda paciência do mundo para atender cada bebê. O processo dura em média uma hora e meia. O primeiro passo é passar nas orelhas a pomada anestésica, deixando agir por pelo menos 30 minutos. De acordo com ela, esse primeiro momento é fundamental para que os bebês não sintam dor. “Quanto mais a pomada anestésica agir, menos o bebê vai sentir dor na terminação nervosa da orelha. Normalmente quando eles choram é pelo susto do barulho e não pela dor. O brinco já vem capsulado pronto para aplicar e já vem com o gel de higienização” explica a doula.

As orelhas têm 200 pontos de acupuntura no lóbulo auricular que vão desde ponto de dente até ponto de ansiedade da amígdala. Isso evita que a criança possa ter deficiência visual, dores de cabeça e ansiedade. Uma perfuração errada pode afetar o equilíbrio energético. De acordo com Thalita, a técnica existe e é aplicada para evitar que esses pontos importantes da orelha dos bebês seja comprometido.

“Eu procuro um ponto neutro, eu perfuro com uma marcação específica para não prejudicar a saúde do bebê. Nossa orelha tem vários pontos, que são os pontos de acupuntura. Essa técnica conforme você faz a medição, você consegue garantir que é um ponto neutro. Cada parte da orelha corresponde a um ponto específico”, afirma.

Como todo mundo sabe, o leite materno é muito bom para a saúde dos bebês nos primeiros anos de vida, e na hora de furar a orelha não é diferente. A doula conta que a criança sente menos dor na hora da perfuração quando está mamando. “Sabemos que o leite materno é o melhor que existe e diminui a dor quando o bebê está mamando. Então, na maioria das vezes, eu perfuro enquanto o neném está mamando. É um procedimento bem sutil e com muito carinho mesmo. Não prejudica a saúde do bebê, é quase indolor”, garante.

Toda mamãe de menina espera ansiosa pelo dia em que vai levar a criança para furar a orelha, os brinquinhos, com certeza, dão um charme. Mas é preciso alguns cuidados nos 30 primeiros dias após a aplicação. “É necessário que as mães façam a higiene depois da perfuração. Higienizar com o gel que já vem no brinco três vezes ao dia, girar o brinco também três vezes ao dia. Tem que cuidar mesmo, não tem outra forma, e as mães devem evitar comer carne de porco e ovo, porque dificulta a cicatrização” orienta a doula. (Texto: Bruna Marques)

Veja também

No tempo seco e calor casos de pedras nos rins aumentam

Dor, incômodo ao urinar e as vezes até sangramento, esses são sintomas de quem sofre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *