25 fevereiro 2021, 9:11
Divulgação

Governo amplia ações em saúde voltadas para população LGBT

Como forma de garantir as políticas públicas voltadas para a saúde da população LGBT+ no Estado, o Governo de Mato Grosso do Sul instituiu o Comitê Técnico de Saúde Integral da População de LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais).

O Comitê tem como objetivo trabalhar a pauta de forma mais transversal e articulada envolvendo às ações e demais políticas da Secretaria de Estado de Saúde, os órgãos de controle social, sociedade civil organizada, fóruns e redes LGBT e as demais instâncias do Sistema Único de Saúde (SUS), no que tange ao acesso e qualidade da atenção à saúde da população LGBT, bem como o combate à homofobia, lesbofobia, bifobia e transfobia.

“O Comitê Técnico LGBT, marca um grande avanço na nossa pauta, é um espaço que dá voz para vários setores da sociedade e proporciona um diálogo a fim de promover ações mais resolutivas às demandas dessas pessoas. No final do ano passado realizamos uma primeira reunião envolvendo representantes da área da saúde a nível de município e estado, que culminou na publicação desse comitê”, explica o Subsecretário de Estado de Políticas Públicas LGBT, Leonardo Bastos.

A coordenação do Comitê é da Gerência de Equidade em Saúde e Ações Estratégicas da CAS (Coordenadoria de Ações em Saúde), da DGAS (Diretoria Geral de Atenção em Saúde). “Essa pauta é uma questão que sensibiliza a gestão estadual por reconhecer as adversidades enfrentadas pela população LGBT, tanto que foi criada uma área específica:  gerência de equidade em saúde, para estar à frente das ações de maneira intersetorial”, explica Fernanda Cristina Rodrigues, Coordenadora Estadual de Gestão Estratégica Descentralizada.

Carlos Eduardo Rodrigues, Coordenador Estadual do IBRAT (Instituto Brasileiro de Transmasculinidade) reforça que, “infelizmente para a gente tomar qualquer decisão sobre um assunto LGBT é muita luta e com a criação desse Comitê teremos mais um braço nos ajudando a avançar, unindo forças para a construção de um estado mais forte para abraçar toda essa diversidade de pessoas que é muito importante”.

E para marcar as atividades do Comitê, a Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas LGBT, em parceria com a Instituto IBRAT, ATMS (Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul), Coordenadoria Municipal LGBT e Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande, Casa Satine e Secretaria de Estado de Saúde, realizará entre os dias 21 e 31 de janeiro a primeira edição do projeto “Saúde LGBT+ em Movimento”.  Ação que é destinada a profissionais da saúde e usuários LGBT+ do sistema de saúde municipal e estadual.

“O projeto Saúde LGBT+ em Movimento, foi construído com a proposta de ter continuidade. A capacitação dos profissionais para o atendimento à população LGBT+ é fundamental para reduzir estigmas e promover a sensibilização e o conhecimento acerca das especificidades e condicionantes sociais de saúde comuns no contexto dessa população. Assim como é fundamental que as pessoas LGBTs saibam sobre seus direitos e prevenção das mais diversas doenças”, conclui o Subsecretário.

As ações serão realizadas on-line para grupo fechado. Ressaltando que no dia 29 de janeiro, a Subsecretaria promoverá uma live na página oficial do Governo, a partir das 15h, com o tema “Dia Nacional da Visibilidade de Travestis e Transexuais”.

Confira o cronograma das ações do projeto Saúde LGBT+ em Movimento:

21 de janeiro – Reunião Técnica com a Ouvidoria do SUS. Tema: “Acolhimento do usuário LGBT que busca atendimento presencial, web ou telefone no setor de Ouvidoria do SUS”.

22 de janeiro –  Reunião Técnica com os Núcleos Regionais de Saúde. Tema: “Acolhimento e Acesso dos usuários LGBT”.

22 de janeiro – Reunião Inaugural do GT de Pessoas LGBT+ Vivendo e Convivendo com HIV/AIDS – Casa Satine.

27 de janeiro- Reunião Técnica da SESAU/CG com os Usuários do SUS para acolhimento e escuta para articular ações para a população LGBT+ de Campo Grande.

30 de janeiro – Oficina de Prevenção de IST/AIDS com Homens Trans.

Para informações entre em contato pelo telefone (67) 3316-9191 ou através do e-mail: lgbt@segov.ms.gov.br

Veja também

Custo da construção sobe 1,07% em fevereiro

O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M), medido pela Fundação Getulio Vargas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *