25 fevereiro 2021, 20:53
Reprodução/Internet

Gasolina vai ficar entre R$ 0,12 e R$ 0,15 mais cara

O preço da gasolina nas refinarias passa a ficar mais caro a partir desta terça-feira (19). Com o reajuste de 7,6% informado pela Petrobras, o valor final para os campo- -grandenses pode ficar de R$ 0,12 a R$ 0,15 mais caro, ultrapassando os R$ 5. Este é o primeiro aumento para o combustível em 2021.

Nas refinarias, o valor sai de R$ 1,84 para R$ 1,98 por litro. Um aumento de quase R$ 0,15. No entanto, como o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul (Sinpetro-MS) sempre frisa, o mercado é de livre concorrência, ou seja, cada revendedor decide como e quando repassar o preço final aos consumidores, podendo ser tanto para mais como para menos.

“Em média, vai subir em torno de R$ 0,12 a R$ 0,15, dependendo de cada revendedor, pois o mercado é livre, mas as distribuidoras já aumentaram seus preços de venda”, explica o diretor-executivo do sindicato, Edson Lazarotto.

Preços

Conforme pesquisa feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 10 e 16 de janeiro, Campo Grande registrou valor médio de R$ 4,63 na gasolina. O preço mínimo foi encontrado por R$ 4,49 no Posto Vip Ltda., ao passo que no Auto Posto Premium Ltda. está sendo vendido por R$ 4,85 o litro.

Se se acrescentar a previsão de acréscimo em relação ao valor médio, o custo fica entre R$ 4,75 e R$ 4,78. Já no maior valor encontrado pela ANP, fica de R$ 4,97 a R$ 5.

Em se tratando do valor da gasolina aditivada, foi constatado custo médio de R$ 4,76, e com o aumento pode ficar de R$ 4,88 a R$ 4,91. Na D.I. Comércio de Combustíveis Ltda. está R$ 4,62, podendo ficar de R$ 4,74 a R$ 4,77.

Ainda de acordo com a ANP, no Auto Posto Premium Ltda. está R$ 4,95. Caso seja aplicado o reajuste, o preço fica entre R$ 5,07 e R$ 5,10. No ano passado, a gasolina teve 19 majorações, sendo que a última aconteceu dois dias antes de encerrar 2020. O acréscimo foi de 5% para as refinarias. Nessa mesma época, o diesel teve reajuste de 4%, mas desta vez o preço foi mantido estável.

Aumento do gás de cozinha

O gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha, teve o primeiro reajuste do ano nas distribuidoras no dia 7 de janeiro. O aumento foi de 6%.

Ao longo do ano passado, o preço do gás foi reajustado cerca de nove vezes. Até o dia 3 de dezembro, o acumulado foi de 21% nas elevações.

(Texto: Izabela Cavalcanti)

Veja também: Caixa vai liberar mais de R$ 209 milhões de abono salarial no Estado

Veja também

Governo congela pauta fiscal da gasolina para tentar conter reajustes

Os recentes aumentos nos preços da gasolina e do óleo diesel, autorizados pela Petrobras, levou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *