25 fevereiro 2021, 21:17

The Voice+ para maiores de 60 anos estreia hoje na Globo

O The Voice+ deve trazer histórias variadas, entre pessoas que sempre quiseram cantar, mas nunca tiveram a chance, outras que foram trabalhar em outras áreas e buscam retomar a carreira e até backing vocals de cantores famosos em busca de carreira solo.

“Não se trata de um programa que só vai ter música do passado. Tem do passado, do repertório atual… Os candidatos queriam cantar músicas novas, também. 60+ é uma idade cronológica, mas não é uma idade emocional”, contou o diretor artístico, Creso Eduardo Macedo.

“As histórias de vida dessas pessoas é que impactam. A voz é só um detalhe. A gente está aprendendo muito, o programa está muito universal”, acredita Mumuzinho.
Claudia Leitte afirmou que “a nossa relação com o tempo é muito injusta”, e citou nomes como Madonna, 62, e Bell Marques (do Chiclete com Banana), 68, como exemplos de vitalidade no mundo da música.

Daniel, por sua vez, destacou: “Quando era mais jovem, ouvia falar ‘tenho 60 anos’ e achava que a pessoa era bem mais velha do que acho hoje. Não sei se é justamente porque estou um pouco mais maduro, também. As pessoas de 60 anos, hoje, não aparentam ter 60 anos”.

A mais jovem do grupo, Ludmilla, conta que chegou a titubear um pouco antes de aceitar o convite para ser técnica do The Voice+: “Caramba, a galera vai cair matando em cima de mim por eu ter só 25 anos e estar julgando a galera que é bem mais madura que eu”.

Mas botei na ponta do lápis. Olha tudo que eu já consegui construir na vida, onde consegui chegar. Sou muito determinada. Sei o que o público gosta de ouvir. […] Vi que sim, tenho capacidade para estar ali”, concluiu.

Os jurados ainda refletiram sobre como querem que suas vidas estejam ao chegar aos 60 anos (leia mais aqui). Ludmilla almeja ficar ainda mais rica e famosa, Claudia Leitte planeja continuar fazendo shows e Mumuzinho pensa em passar seu tempo jogando cartas e dividindo experiência com os mais jovens.

Veja também

Prefeitura oferece aulas de muay thai, danças urbanas e diversas oficinas na região do Los Angeles

Para democratizar o acesso a esportes e atendimentos a jovens de bairros de Campo Grande, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *