25 janeiro 2021, 6:33
Reprodução/Internet

‘Vitaminado’, Bolsa MS terá mais bolsas e valores

Os valores e a quantidade de vagas para o Bolsa Atleta e Bolsa-Técnico MS edição 2021/2022 devem ser publicados nesta semana pelo governo do Estado. Segundo apurou a reportagem, serão 70 vagas a mais que na edição 2020/2021, e os valores também terão aumento.

O único programa de fomento de Mato Grosso do Sul que beneficia diretamente atletas e técnicos terá bolsas cujos valores vão de R$ 500 (Estudantil) – era de R$ 381,19 – a R$ 1,4 mil (Olímpico e Paralímpico).

Conforme anunciado oficialmente, os recursos praticamente dobraram para a nova edição. Foram criadas novas categorias. “Teve de ser feito uma nova lei que já foi aprovada pela Assembleia e acredito que já devemos soltar o Edital da Bolsa com a publicação do decreto e da portaria”, disse anteriormente o diretor-presidente da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul), Marcelo Miranda.

“[Foram criadas] A específica para o esporte paraolímpico, tanto para atletas como técnicos, o desporto universitário e a categoria máster, que era uma reivindicação antiga da comunidade esportiva”, explicou o dirigente, semana passada, por telefone, à reportagem. “O recurso mais que dobrou, foi de R$ 1,3 milhão para R$ 2,8 milhões e o surgimento de novas categorias”, acrescentou.

Sobre os valores (veja o quadro), houve aumento nas categorias que já existiam. A Nacional, que ofertará 50 bolsas, será reajustada para R$ 950 – antes era de R$ 871,29. Já a Bolsa Técnico I teve seu valor unitário aumentado para R$ 1 mil – antes era de R$ 544 – e a Técnico II, passou para R$ 1,5 mil – era de R$ 816,84.

Número de bolsas aumenta 35%

As novidades são as bolsas ligadas ao esporte paralímpico, universitário, máster (acima de 35 anos) e de atletas que tenham participado de campeonatos internacionais. O Cogeb analisará o histórico do interessado à bolsa em competições do esporte de rendimento, no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2019.

No total, a nova edição distribuirá 265 vagas, 35% a mais que na do ano passado, quando 170 desportistas foram beneficiados. As bolsas podem ser remanejadas caso alguma categoria não atinja o limite de beneficiados. O projeto de lei que amplia o programa e estabelece novos critérios de seleção e categorias foi elaborado pelo Comitê Gestor da Bolsa Atleta e Bolsa Técnico (Cogeb), da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

A última parcela destinada aos atletas e técnicos beneficiários, na vigência da Bolsa 2019-2020, será paga em fevereiro de 2021, após o contrato atual ter sido estendido por mais seis meses, motivado pelos problemas causados pela COVID-19 e pelo trâmite do novo projeto de lei. Com a aprovação, o programa (vigência 20212022) será renovado com o novo pagamento sendo efetuado em março.

(Texto: Luciano Shakihama)

Veja também

Vasco pega Atlético Mineiro para tentar sair do Z4

Vasco e Atlético Mineiro entram em campo a partir das 21h deste sábado (23) em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *