28 novembro 2020, 13:49
Crédito: Divulgação

Estado tem quatro prefeitos eleitos que podem ficar fora do mandato

Em Mato Grosso do Sul os municípios de Angélica, Bandeirantes, Paranhos e Sidrolândia podem ter de fazer nova eleição para escolha do prefeito, já que os quatro candidatos com mais votos das cidades estão com registros de candidatura sub judice. Isso quer dizer que as candidaturas estão impugnadas ou foram considerados inelegíveis e brigam no Tribunal Superior Eleitoral para ter direito ao mandato.

Em Angélica, o candidato João Cassuci, do PDT, foi enquadrado na questão da Lei de Ficha Limpa, teve o registro de candidatura impugnado e entrou com recurso no TSE. A candidatura foi impugnada pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) após a condenação criminal por prática de crime contra o sistema financeiro nacional. Ainda assim, Cassuci foi o mais votado com 3.294 votos (53,02%). O concorrente Roberto Cavalcanti (DEM) teve 2.919 (46,98%).

A mesma situação ocorreu em Bandeirantes, onde ex-prefeito Alvaro Urt (DEM) teve o mandato cassado na Câmara de Vereadores, por improbidade administrativa, no fim de setembro e foi candidato. Ele teve registro impugnado pela Lei da Ficha Limpa, entrou com recurso no TSE e venceu o concorrente Marcelo Abdo (MDB) com 2.280 votos (53,63%) contra 1.397 (31,02%).

Confira a notícia completa aqui, em nossa versão digital

(Texto: Andrea Cruz)

Veja também

Bolsonaro desiste de depor em caso sobre interferência na PF

O presidente da República, Jair Bolsonaro, desistiu de prestar depoimento à Polícia Federal no processo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *