6 março 2021, 20:15
Crédito: Divulgação

Marlon Brandt quer ser vereador para representar corretores

Marlon Brandt (PSB), 52 anos, engenheiro civil, corretor de imóveis e advogado, sai pela segunda vez candidato a vereador em Campo Grande. Em 2016 faltaram 700 votos para ser eleito e agora acredita que estará na Câmara defendendo o esporte, a educação e a saúde. Não está satisfeito com o preço dos imóveis. Acredita ser muito caro morar na Capital e convoca empresários e cidadãos liberais a participar da política. Para ele, o Estado e o município só pensam em arrecadação, que não se transforma em benefício para o cidadão.

Marlon Brandt aponta que são tantos impostos a ponto de o IPTU ser mais caro que muitos aluguéis. “Nosso momento está ficando caro. A máquina está inchada e precisamos tratar a máquina pública como empresa também. Não existe empresa que gasta mais do que arrecada e por isso estou colocando meu nome à disposição porque tenho princípios. Princípios de família, de empresário, de quem quer que os filhos fiquem em Campo Grande. Tenho dois atletas, uma menina de 15 anos jogadora de vôlei e um filho de 17 jogador de futebol. Estou tentando mantê-los em Campo Grande mais está difícil”, analisou.

O candidato a vereador afirma que Campo Grande precisa ter representatividade esportiva. “Não tem nada de esporte aqui. Engraçado que as pessoas querem mandar para fora os profissionais para fora. Não há nenhum incentivo de esporte. Quero manter meus filhos aqui. Estamos em uma Capital. Vamos fortalecer o esporte de alto rendimento em Campo Grande. Educação, saúde e esporte têm que caminhar junto”, destacou.

Confira a notícia completa aqui, em nossa versão digital

(Texto: Rafael Belo)

Veja também

Dr. Jamal Salem mobiliza Saúde para fazer mutirões de combate à obesidade

Em 2020, a Federação Internacional da Obesidade alterou o Dia Mundial da Obesidade para 4 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *