6 março 2021, 19:27
Crédito: divulgação

‘É verdade que foi impugnada? Sim. Mas, não é o fim’

O pedido de impugnação da candidatura nada frustra em princípio o promotor Sergio Harfouche. Segundo o candidato a prefeito pelo Avante, o pedido nasce morto. Harfouche acredita que o indeferimento confirmado pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral) é temporário e tem a intenção só de tumultuar o processo eleitoral, além de ser manipulação de parte da imprensa, já que, segundo ele, apenas 80% das pessoas leem além das manchetes.

O candidato destaca que o prejuízo à democracia é muito grande. “É preciso dizer que a campanha continua, eu continuo candidato porque não fez coisa julgada a decisão do juiz, que aliás desafiou a um acórdão do próprio TRE. Ele usou um argumento que não tem a ver com o caso. O juiz sabe que nenhum fato novo foi alegado”, defendeu em entrevista a O Estado. Harfouche reforça que quando diz uma meia verdade você manipula.

“As pessoas se impressionam com o que leram no título. Então, quando saiu esta decisão, que já era esperada, tanto que pedi a suspeição do juiz e independente de ser dada ou não o TRE seria o destino. Você vê parte da imprensa dizer é o fim do Harfouche. É verdade que foi impugnada? Sim. Mas não é o fim. Tanto é que entramos com recurso. Já era previsível que o juiz faria isso”, explicou.

Para ficar fora das eleições 2020 seria o mesmo que o TRE contrariar a própria decisão. “Isso não é lógica jurídica. Por isso é que não se espera que mantenha a decisão e aceite meu recurso, mas o Tribunal é soberano para decidir como quiser.

Confira a notícia completa aqui, em nossa versão digital

Crédito: Rafael Belo

 

Veja também

Dr. Jamal Salem mobiliza Saúde para fazer mutirões de combate à obesidade

Em 2020, a Federação Internacional da Obesidade alterou o Dia Mundial da Obesidade para 4 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *