26 outubro 2020, 2:57
Reprodução/Getty Images

Queda de 63% por testes em outubro acende alerta da SES

Desde o dia 1º de setembro, o Estado está registrando queda gradativa na procura por testes para detectar coronavírus em Campo Grande, conforme a SES (Secretaria de Estado de Saúde). Na Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, a redução foi de 63,6% quanto ao número de pacientes agendados para a realização de testes rápidos.

Até o começo de setembro, a média de testes realizados na Capital era de 467, ao passo que neste mês, a média está em 154. De acordo com a SES, a procura por testes RT-PCR, considerados o padrão ouro, caiu 40% em Campo Grande. Para o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, esta ausência da população em relação a testagem acende o alerta.

“A população está perdendo o medo da doença e, ao mesmo tempo, há uma parte importante que acredita que a doença pode ser vencida, mas não é isso que está acontecendo. Ela tem vitimado dezenas de pessoas todos os dias em Mato Grosso do Sul”, reiterou Resende.

A médica infectologista, integrante do COE/MS (Centro de Operações de Emergências), Mariana Croda, afirmou que a não realização das testagens é um fator negativo para a saúde pública. Croda salientou que, a diminuição da procura pelos exames pode ser atribuída ao número de sintomáticos, negligência e perda do temor à doença ou ainda, pela melhora da curva de contágio.

Segundo o Diretor de Saúde e Assessor Técnico do Corpo de Bombeiros Militar na SES, coronel Marcello Fraiha, devido à baixa procura na Escola Lúcia Martins Coelho “a SES inicia a desmobilização de uma equipe, sendo os profissionais remanejados às suas origens. Os bombeiros militares podem ser designados para auxiliarem nas queimadas no Pantanal, por exemplo”.

Em relação ao drive-thru de Campo Grande, a redução de agendamentos para o teste RT-PCR foi de 40,38%. De acordo com Fraiha, todas as 258 vagas oferecidas diariamente estão sendo preenchidas. “Porém, devido à baixa procura, o agendamento fica para o mesmo dia”, pontuou o coronel.

De acordo com a SES, por ora, não há previsão de desmobilização de equipes nos drive-thrus do Estado. O atendimento segue normal em todos os pontos de segunda a sexta-feira, feriados e finais de semana. O horário é das 8h às 12h e das 18h30 às 23h.

Resultado do feriadão

Poucos dias após os feriados da divisão do Estado e Nossa Senhora Aparecida, o número de casos da COVID-19 aumentou em Mato Grosso do Sul, elevando a taxa de contágio que estava em 0.95 para 0.96. O número permanece dentro do esperado que é abaixo de 1.0, mesmo assim, a saúde mantém a preocupação e os alertas para os próximos dias.

Dos 76.001 casos do vírus no Estado, 440 casos foram confirmados em 24 horas da data de divulgação do último boletim. Segundo o secretário, a saúde se mantém preocupada com os dados que possam subir ainda mais nos próximos dias resultantes do feriado.

“Nós esperamos que esses números não cresçam e que permanecemos com contágio menor que 1.0 para que possamos alcançar um declínio da doença”, finalizou. Mais notícias.

(Texto: Mariana Moreira)

Veja também

Apenas 4 cidades têm risco tolerável para COVID

Finalizando a 42ª semana epidemiológica, o Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) atualizou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *