24 outubro 2020, 14:16
Vitor Nicchio/Vitória FC

Águia vai do G4 à lanterna na Série D em uma semana

Fora de casa, time do Estado perdeu duas partidas consecutivas

A derrota na tarde de quarta-feira (14), por 3 a 1, para o Vitória-ES, mandou o Águia Negra para a lanterna do grupo 5 do Campeonato Brasileiro da Série D. O resultado sofrido na capital capixaba fez o time de Mato Grosso do Sul cair da sexta para a oitava e última posição, com seis pontos. Antes da demissão de Gelson Conte, o elenco estava no G4, e invicto.

O elenco comandado por Rodrigo Cascca, que segue sem vencer no seu retorno, fica atrás do Vitória e do Goiânia, pelos critérios de desempates. Tem menos vitória e saldo de gols. O próximo compromisso da única equipe do Estado ainda em ação no cenário nacional desta temporada volta a campo domingo (18), às 18h, no Ninho da Águia. O adversário será o Operário-MT e só a vitória devolve o Rubro-Negro ao bolo que briga pelas quatro vagas que dão direto à segunda fase. Será o último jogo do primeiro turno.

Dentro de campo, na quarta-feira, o Águia saiu na frente com gol de Gugu aos 27 minutos. O destaque da equipe no Nacional marcou após o rebote de um pênalti defendido por Paulo Henrique. Ainda, no primeiro tempo, aos 29, Ewerton empatou para os donos da casa.

Logo aos 4 minutos do segundo tempo, Edinho virou a partida para o Vitória. A equipe de Rio Brilhante tentou pressionar o adversário, mas Toni Galego marcou o terceiro aos 29, e definiu o placar. O campeão sul-mato-grossense volta ao Estado com duas derrotas na bagagem, pois no sábado (10), foi goleado por 4 a 0 pela Aparecidense, em Goiás.

Os demais resultados da terça-feira do Grupo 5 foram Operário-MT 1 x 1 Goiânia, Aparecidense 3 x 1 Real Noroeste-ES, e Goianésia-GO 2 x 1 União Rondonópolis-MT. O G4 da classificação tem o Goianésia, com 13 pontos, seguido por Aparecidense, 11, Real Noroeste, 10, e Rondonópolis, 7.

‘Novela’ no Estadual 2020

Cartolas dos oito times que restaram na disputa e da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) se reuniram na quarta-feira (14), em Campo Grande, para decidirem a única pendência quanto à volta do torneio local, mês que vem. Não conseguiram.

Não houve unanimidade entre as equipes sobre a contratação de novos atletas para o mata-mata, que recomeçará com a fase quartas de final. Dos oito times, a principal resistência é o de Chapadão, ao ser contra a inscrição de jogadores que não disputaram a primeira fase.

Como a previsão é a de que o torneio administrado pela federação recomece em 28 de novembro, a tendência é a de que o problema seja resolvido com a intervenção direta do presidente da federação, Francisco Cezário. A “sugestão” é abrir uma janela com número limitado para novas inscrições.  Tradicionalmente, é questão de tempo para os dirigentes dos times alinharem-se com a FFMS. Veja outras notícias.

(Texto: Luciano Shakihama)

Veja também

Oitavas da Libertadores terá confrontos entre Brasil e Argentina

Três dos seis representantes brasileiros nas oitavas de final da Copa Libertadores da América terão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *