30 outubro 2020, 1:05
Crédito: Divulgação

MP Eleitoral lança campanha contra corrupção nas eleições

Uma campanha informativa contra a corrupção nas eleições municipais de 2020 foi lançada em Mato Grosso do Sul na semana passada pelo Ministério Público Eleitoral. O objetivo é chamar atenção para a gravidade da corrupção eleitoral e alertar para os prejuízos que traz para a sociedade. O MP Eleitoral é composto pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS).

O Sistema Fiems também participa do movimento de conscientização eleitoral. Segundo divulgado pelo MPE, peças publicitárias serão amplamente distribuídas com temas como: comprar voto é crime, e escolher candidato com base nos benefícios pessoais que ele pode oferecer é prejudicial à sociedade. Pedro Gabriel Siqueira Gonçalves, procurador regional eleitoral em MS, lembrou que o grande desafio é reforçar para o cidadão a importância da escolha consciente de candidatos, com base em análise de propostas, pesquisa sobre a vida pública pregressa, alianças estabelecidas, etc.

“O nascedouro dos principais problemas da sociedade está na corrupção. Escolhas mal feitas ou feitas com base em critérios questionáveis levam pessoas com compromissos escusos a ocuparem postos de liderança. Isso ficou ainda mais claro no momento de crise que atravessamos agora. É preciso considerar todo o contexto que envolve referido candidato, sua vida pregressa, quem são seus apoiadores, a fim de sabermos que, diante de crises, ele tomará as melhores decisões em prol da sociedade”.

O procurador-geral de justiça do Estado de MS, Alexandre Magno Benites de Lacerda, destacou a necessidade de se trabalhar na origem do problema, a corrupção eleitoral. “Fazer o trabalho repressivo, punir a compra de votos depois que ela acontece, por exemplo, tem um caráter punitivo que não surte efeito a longo prazo. Por isso estamos, eleição após eleição, focados em conscientizar a sociedade sobre a importância do voto consciente”, alertou.

Confira a notícia completa aqui, em nossa versão digital

(Texto: Andrea Cruz)

Veja também

Debate tem ausência de Fernandes, Harfouche e Marquinhos

No debate realizado ontem (28) pela Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS) os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *