20 outubro 2020, 19:03
Crédito: Vitor Silva/Botafogo

Botafogo demite técnico Paulo Autuori

O Botafogo terá o Cuiabá-MT pela frente nas oitavas de final da Copa do Brasil. Em outro campeonato, o Brasileirão, a pressão está fervendo sobre o clube da Estrela Solitária, que amarga a vice-lanterna com apenas 11 pontos ganhos em 12 rodadas. Além da derrota para o Bahia por 2 a 1, na última quarta (30), dentro do estádio Nilton Santos, o clube comunicou nesta quinta (1) a lesão ligamentar do meia Bruno Nazário no tornozelo esquerdo. A contusão não tem necessidade de cirurgia, como explica a nota do clube, que também anunciou agora à tarde a demissão do treinador Paulo Autuori.

“Caro Presidente e membros do Comitê, passo aqui para comunicar que está na hora de proceder mudanças, sem qualquer tipo de constrangimentos”, afirmou o treinador por nota, após reunião com os executivos de futebol do Botafogo. “Para facilitar as coisas, comuniquei aos jogadores que é esse o caminho. Uma coisa é ser persistente, outra é ser teimoso. Quando os sinais são negativos, é teimosia. Sem espaço para retroceder na atitude já tomada. Por favor, buscar, imediatamente, soluções. Obrigado. Lembranças às famílias”, despediu-se Autuori.

“É preocupante a situação do Botafogo”, analisa o comentarista da Rádio Nacional Waldir Luiz, classificando como pífia a atual campanha do Glorioso, com performance pior que a dos anos em que foi rebaixado para a segunda divisão (2002 e 2014). “Não pode ficar estagnado neste lugar, dentro do Z-4. O elenco está desequilibrado e desproporcional quanto às posições dos jogadores. Há cinco laterais-direitos e três esquerdos, mas nenhum meia com as mesmas características do Bruno Nazário. Também faltam atacantes de lado do campo, é preciso contratar com urgência, em especial, um substituto para o Bruno”, diz Waldir, classificando a contratação de jogadores estrangeiros como enganadoras para a torcida.

O torcedor Flávio Dutra Viana, de 45 anos, não compreende as negociações de Luís Henrique para Olympique de Marselha e Luís Fernando ao Grêmio. “O time estava ajustado, vendeu pra quê? Agora precisa pegar o dinheiro para conseguir novos jogadores. Esses dirigentes não aprendem”, critica.

No próximo domingo (4), às 11h, Bruno Lazaroni comandará o Alvinegro carioca no Clássico Vovô contra o Fluminense no estádio Nilton Santos, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Dentro do próprio estádio, só conquistou 5 dos 18 pontos disputados, venceu Atlético-MG e empatou com Coritiba e Santos.

Veja também: Neymar lidera lista de maiores devedores na Espanha

(Texto: Agência Brasil)

Veja também

Felipão estreia no Cruzeiro contra Operário-PR fora de casa

Quarto técnico a comandar o Cruzeiro nesta temporada, Felipe Scolari reestreia na Raposa na noite …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *