31 outubro 2020, 15:22
Crédito: Divulgação

Ibovespa teve variação negativa de 0,01%, a 96.999 pontos

O Ibovespa esvaziou perdas à tarde e encerrou esta sexta-feira praticamente no zero a zero, seguindo a melhora em Wall Street, mas teve a quarta semana seguida no vermelho.

O Ibovespa teve variação negativa de 0,01%, a 96.999 pontos. O volume financeiro somou 18,88 bilhões de reais, abaixo da média diária no mês, de 28 bilhões.

O índice teve a maior sequência de semanas em baixa desde março, quando acumulou cinco em queda. Em setembro, o Ibovespa acumula recuo de 2,38%, no caminho de registrar pior resultado para o mês desde 2015.

No pior momento desta sessão, o índice chegou a cair 1,4%, mas zerou perdas apoiado pelas altas de Vale e Suzano.

Com poucas novidades domésticas, o Ibovespa refletia uma cautela global com o aumento nos casos de coronavírus na Europa, intensificando as preocupações sobre o ritmo da recuperação econômica. Mas abandonou o viés pessimista, conforme os índices de Wall Street eram impulsionados por ações de tecnologia.

Por aqui, o Morgan Stanley melhorou a previsão para o PIB brasileiro, prevendo contração de 4,5% em 2020, ante queda de 5,1% da estimativa anterior. Para 2021, o prognóstico é de expansão de 3,6%, frente a 3,2% antes.

(Reuters)

 

Veja também

Fumacê reforça combate ao Aedes em três bairros nesta sexta

Fumacê percorre os bairros a partir das 16h O serviço de borrifação Ultra Baixo Volume …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *