21 outubro 2020, 3:51
Crédito: Reprodução

Cachê Solidário do Show da Terra traz benefício ao HC de MS

“Show da Terra” reapresenta, em 20/9, o talento de Aires Gonçalves, que faz apresentação especial acompanhado da banda internacional Românticos Latinos, formada por Carlos Reinoso (voz e violão), Luiz Ramires (violão), Marcial Rodrigues (violão) e Tomás Álvares Roas (contra baixo). A banda tem um seleto repertório de canções românticas apreciadas no mundo todo, já que seus componentes e também em carreira solo colecionam em suas trajetórias apresentações em vários países por onde antes da pandemia eram realizados os cruzeiros marítimos intercontinentais.

Aires Gonçalves é advogado de profissão e músico por paixão, especializado em direito tributário, tendo vasto currículo na área jurídica: professor de Direito Tributário da antiga FUCMAT (atual UCDB, entre 1977 e 1982; membro do Conselho Científico da Academia Brasileira de Direito Tributário (2005 a 2010); procurador do Estado de Mato Grosso (1977 a 1979) e atual vice-presidente da Academia de Letras Jurídicas de Mato Grosso do Sul. Nasceu em Bela Vista e a define como uma cidade que respira música, e por ter sido criado nesse meio, destaca que já na adolescência o seu grande lazer eram as serenatas.

E recorda das noites estreladas (pois à época a energia de geradores era desligada às 22h), atribuindo àquele ambiente suas fontes de inspiração, sobretudo para o romantismo dos grandes boleros, das guarânias e até mesmo das polcas paraguaias.

E assim nasceu um apaixonado pela música romântica

Citando que tem muito orgulho de ter feito parte de uma geração de músicos inesquecíveis, como Paulino Cabreira, Volkemir Alvarenga, Álvaro Mencia, André Aguirre, Negro Lopes, Dom Tomaz, Glaucy Flores, entre outros, relembra ainda que, quando era acadêmico de Direito, na cidade de Bauru (SP), sempre ia para o local de reunião dos seresteiros, onde eram executadas músicas românticas latinas, brasileiras e todo o gênero. 

E se refere a essa fase como “noites inesquecíveis”, onde só havia gente do bem “xalando amor nas músicas executadas”. Quando retornou, reencontrou em Campo Grande muitos daqueles companheiros de seresta da adolescência em Bela Vista, como por exemplo Glaucy Flores, com quem promovia históricas reuniões de amigos com muita música.

(Confira mais na página C3 da versão digital do jornal O Estado)

Veja também

Dom Aquino em visita a Campo Grande quando era governador de Mato Grosso.

Padre Tiago Figueiró doa livro sobre origem do Cabreúva

Biblioteca Isaías Paim recebeu a visita do religioso que entregou o registro histórico Em visita …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *